Gladson diz que Bolsonaro deverá agilizar documentação para que Anvisa libere a Sputnik

O governador Gladson Cameli declarou em entrevista na quarta-feira (7), que está confiante na aquisição das documentações necessárias, que possam viabilizar, o mais rápido possível, o uso emergencial da vacina Sputnik V, produzida na Rússia, ainda em abril para imunização da população no Acre.

Segundo ele, um dos motivos do otimismo do governador é a intervenção do presidente da República, Jair Bolsonaro, que conversou por telefone ainda na terça-feira (6) com o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

“Eu estou confiante que com a intervenção do presidente, possamos resolver logo essa questão nos trâmites da vacina. Estou confiante e em breve, vamos vacinar nosso povo”, ressaltou.

Cameli citou ainda que, uma comissão da Anvisa deve se dirigir ao país russo, no objetivo de acelerar as tratativas referentes à documentação, condição exigida para que agência possa liberar o imunizante no país.

O primeiro lote do imunizante 100% produzido em solo brasileiro foi apresentado pela União Química no último dia 30.

A empresa brasileira, com sede no Distrito Federal, é parceira do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF). A Sputnik V, no entanto, ainda não tem autorização para uso emergencial no Brasil.

O pedido feito pela União Química ainda é estudado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Enquanto isso, governadores de pelo menos 11 estados já pediram a importação de mais de 66 milhões de doses do imunizante.

Em março, o governo do Acre adquiriu 700 mil doses do imunizante russo. O objetivo inicial era que a vacina pudesse chegar ao Estado até o fim de abril, porém, a Anvisa alega que não há documentação suficiente para liberação do uso emergencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *