MPAC recebeu e apurou 135 denúncias de crimes eleitorais no primeiro turno

O Grupo de Apoio à Atividade Eleitoral (GAAE) do Ministério Público do Acre recebeu 135 denúncias de possíveis irregularidades e crimes eleitorais no 1o turno.

As denúncias, vindas de todas as comarcas, foram encaminhadas ao GAAE pelos diversos meios disponibilizados pelo MPAC em Rio Branco e no interior, como ligação telefônica, WhatsApp e atendimento pessoal. Todas receberam o devido encaminhamento e checagem no local informado.

Ao todo, 25 promotores eleitorais, entre titulares e auxiliares, além de servidores do MPAC, atuaram durante o pleito e buscaram inibir e evitar práticas, por parte de candidatos e eleitores, que configurassem crime eleitoral, garantindo a lisura do pleito.

“Recebemos diversas denúncias de crimes ou irregularidades eleitorais, as quais eram imediatamente repassadas as equipes de fiscalização para apuração da veracidade. No geral, o trabalho desenvolvido pelo MPAC foi extremamente exitoso, devido ao comprometimento dos promotores eleitorais e servidores que trabalharam no primeiro turno das eleições”, destacou o coordenador do GAAE, Teotônio Rodrigues.

De acordo com dados divulgados pela Polícia Federal, 42 pessoas foram presas, em ocorrências que envolveram boca de urna, violação do sigilo de voto, corrupção eleitoral, transporte irregular de eleitores, entre outras. (MPAC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *