Segurança e Saúde alinham plano para receber vacinas contra Covid-19

Representantes das secretarias de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e de Saúde do Acre (Sesacre) estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira, 15, para alinhar ações voltadas à segurança durante o período de vacinação contra a Covid-19.

O objetivo foi estabelecer os fluxos que envolvem a segurança dos pontos de armazenamento, a escolta durante os deslocamentos e o policiamento ostensivo durante a vacinação. A escolta será realizada pelos profissionais do Grupo Especial de Fronteiras (Gefron).

Profissionais alinharam ações voltadas à segurança durante o período de vacinação contra a Covid-19. Foto: Elenilson Oliveira

De acordo com o secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos, diante da expectativa da sociedade no sentido de alcançar a imunização, há a necessidade de um envolvimento direto da segurança pública. “Isso haja vista não o valor pecuniário da vacina e da simples possibilidade de ela ser desviada, mas no sentido de garantir a ordem, de garantir efetivamente que esse insumo chegará àqueles que mais necessitam neste momento”, destacou.

Diante disso, o secretário explicou que será realizada uma série de ações, por meio dos órgãos que compõem o Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), no sentido de garantir a segurança necessária para que a campanha de vacinação ocorra com tranquilidade.

A diretora administrativa da Sesacre, Muana Araújo, ressaltou a importância da parceria entre as instituições diante do trabalho que já vem sendo desenvolvido desde o início da pandemia, com o transporte de insumos aos municípios isolados, até o apoio dado atualmente com o uso de aeronaves para o transporte a municípios com problemas em pistas de voos.

“Não seria diferente agora, na chegada da tão esperada vacina contra o coronavírus. Este planejamento teve início há mais de duas semanas e hoje nós viemos aqui para finalizar e afinar as demandas para a chegada da vacina. Também avaliamos como esse plano irá ser realizado, para que consigamos realmente receber o que vem do Ministério da Saúde e levar a todos os municípios do estado”, afirmou a diretora.

O coordenador do Gefron, tenente-coronel Antonio Teles, explicou que o grupo ficará responsável pelos comboios. “Além disso, faremos a segurança dos pontos de vacinação, das escoltas, dos armazenamentos e esperamos que a sociedade compreenda esse momento, pois inicialmente existem prioridades para quem é idoso, para os índios aldeados e para os trabalhadores da saúde. Esperamos que a distribuição e a vacinação ocorram dentro de um processo de extrema segurança”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *