Reeducandos com tornozeleiras são foco de operação integrada

A Polícia Militar do Acre (PMAC) juntamente com o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), realizaram na noite de sábado, 30, uma operação de fiscalização integrada na capital.

A ação, denominada “Aquiles”, tem o intuito de coibir fraudes de reeducandos ao sistema de monitoramento eletrônico, conhecido popularmente como tornozeleiras.

As inspeções coordenadas pelo Comando de Policiamento Operacional I (CPO-I) e pela Unidade de Monitoramento Eletrônico de Presos (Umep) foram feitas nas residências dos beneficiados com o regime de cumprimento de pena.

“O objetivo da operação é evitar fraudes no sistema, mostrar presença e ainda, a prevenção com a chegada do Carnaval”, disse Marcelo Lopes, chefe da Umep do Iapen.

A operação contou com um efetivo de 13 policiais militares e 16 agentes penitenciários. Aproximadamente 300 reeducandos com tornozeleiras eletrônicas foram fiscalizados em todas as áreas de Rio Branco.

Agência Acre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *