Acusado de executar jovens em festa no novo Horizonte e preso pela polícia.

por/ Júnior César- ecoacre.net

Uma ação da polícia militar, por meio da companhia raio e com informações dos investigadores da delegacia de proteção a vida, prendeu na manhã de sexta-feira, Matheus Mendonça costa, de 19 anos. ele e o principal suspeito de ter assassinado três jovens no dia 2 deste mês, em uma residência no bairro Novo Horizonte, enquanto as vítimas estavam em uma festa de aniversário.

Matheus Mendonça estava em casa na mesma região dos homicídios, na rua eucalipto, do conjunto novo Palheiral, policias estavam de posse de um mandado de prisão que foi expedido pela vara criminal poucos minutos antes.

Um dos delegados que comandam a D.H.P.P, delegado Cristiano Bastos, falou como aconteceu a prisão do acusado. a polícia técnica conseguiu fazer um levantamento no veículo que foi utilizado e na frente do delegado, o suspeito confessou a autoria dos crimes e afirmou estar sendo ameaçado de morte pela facção rival bonde dos 13.

Matheus, negou a autoria dos disparos, confessou que participou do grupo um total de três que realizaram o ataque a residência. ele se disse arrependido. O que pesa contra o acusado e que no dia do crime, ele foi reconhecido por moradores da residência como o suspeito de ter realizado os 11 disparos que atingiram, Renan Barbosa de 19 anos, Rafael Santos, de 18 anos e Luana Aragão 21 anos que morreram. Ele disse que o autor dos disparos seria Rugleson Silva e Silva, de 23 anos, morto durante um confronto com o Batalhão de Operações Especiais (Bope) na tarde de sábado um dia após o crime.

A quarta vítima, uma jovem também de 18 anos sobreviveu ao atentado e hoje tem medo. Matheus Mendonça costa disse que estava arrependido de ter participado da ação, disse que tem um filho para criar e que entrega tudo nas mãos de deus. Durante as primeiras horas após o crime chegou a ser divulgado que o local seria um ponto de venda de drogas, mas as famílias dos jovens mortos confirmaram que nenhum deles tinha passagens pela polícia ou envolvimento com facções. a secretaria de segurança pública confirmou que nenhum dos jovens possuía ficha criminal. o delegado Cristiano Bastos disse, que os motivos alegados pelo acusado e de que os bandidos confundiram a festa de aniversario com uma reunião de facção.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *