Após denúncia, Vigilância Sanitária sugere interdição da Delegacia de Marechal Thaumaturgo

Após apuração de denúncia e inspeção, a Vigilância Sanitária de Marechal Thaumaturgo sugeriu a interdição da Delegacia do município, onde também funciona o posto do quartel da PM. A interdição acontece em razão das péssimas condições sanitárias e higiênicas encontradas no local, que dificultam o desempenho das atividades e recebimento de presos.


Entre as principais impropriedades encontradas no espaço físico, a vigilância sanitária detectou na área do xadrez a necessidade de pintura, reparo na fiação elétrica, além de apresentar odor fétido, presença de fezes, falta de dedetização, lixo acumulado, paredes com presença de humildade, falta de ventilação, inexistência de colchão, sistema hidráulico danificado, estrutura de concreto em processo de corrosão, dentre outros.


Na sala de registro de ocorrência foi detectado que o ambiente não possui iluminação suficiente, forro danificado, porta sem fechadura, fiação exposta e paredes com umidade. Outros problemas também foram apresentados na recepção, no espaço para repouso dos policiais, na área de circulação, no banheiro de uso público, na sala de comando da PM, do delegado e na copa.
No relatório apresentado pela Vigilância Sanitária, consta ainda que o local de descanso dos policiais apresenta presença de morcegos, banheiro em condições precárias, paredes úmidas, janelas quebradas, ausência de lâmpadas, fiação exposta, dentre outros.

De acordo com o Diretor Regional da Associação dos Militares Estaduais no Juruá, SGT PM Ismael Oliveira, o mesmo, está ciente da situação e já deu ciência do fato ao presidente da AME/AC, SGT PM Kalyl Moraes, que irá tratar do assunto com o Comandante Geral e Secretário de Segurança Pública.

Em Porto Walter o quartel da Polícia Militar atualmente é um pequeno kitnet alugado onde devido ao atraso constante do pagamento do aluguel, todos os meses os militares são ameaçados de despejo pelo proprietário. O espaço também não oferece condições de segurança para os militares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *