Brinquedos irregulares são alvo de fiscalização na capital acreana

Produtos cujo público-alvo são crianças de até 14 anos devem conter o selo da conformidade do Inmetro - Foto: Regiclay Saady
Produtos cujo público-alvo são crianças de até 14 anos devem conter o selo da conformidade do Inmetro – Foto: Regiclay Saady

O Natal é um dos períodos mais lucrativos para os comerciantes, principalmente quando se trata da venda de brinquedos. Porém, muitos pais devem ter cuidado na escolha dos presentes para as crianças. De acordo com dados do Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac), os produtos infantis responderam por 13,27% dos acidentes relatados ao órgão entre 2006 e 2015.

Em Rio Branco, o Instituto de Pesos e Medidas do Acre (Ipem/Inmetro) realizará a partir desta quarta-feira, 16, uma fiscalização nos principais comércios da cidade. Conhecida como Operação Papai Noel, a ação organizada simultaneamente em todo o país, pretende coibir a venda de brinquedos irregulares ou de procedência duvidosa que apresentem perigos para o consumidor.

“Essas operações são feitas em datas específicas, isso durante todo o ano. Todas as mercadorias devem ter a padronização do Inmetro, caso não tenham, deverão ser recolhidas. No entanto, como vivemos em uma cidade que faz fronteira com a Bolívia, onde muitos brasileiros comprar brinquedos é muito difícil fazer todo o monitoramento”, comentou Carlos Diógenes, agente fiscal de Objetos Regulamentados.

Ele também alertou para o caso de luminárias natalinas do tipo pisca-pisca ou mangueira. Embora esses produtos não precisem ter o selo do Inmetro devem atender aos requisitos estabelecidos nos regulamentos. “Vistoriaremos as lojas do seguimento, pois alguns desses produtos natalinos podem ser perigosos causando até curto-circuito, um risco a vida das pessoas”.

O Inmetro recomenda que o consumidor exija a nota fiscal, porque em caso de reclamação posterior, a nota funciona como uma evidência da compra. Se encontrar produtos com irregularidades que levem a uma situação de insegurança, o consumidor deve se comunicar com a Ouvidoria do Inmetro pelo número gratuito 0800 285 1818 ou pelo e-mail ouvidoria@inmetro.gov.br. Desde 1992, a certificação de brinquedos é compulsória no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *