Publicado em 23 de outubro de 2017

Carros-pipa reforçam o abastecimento de quatro cidades acreanas

Caminhões-pipa reforçam o abastecimento das cidades de Rio Branco, Porto Acre, Brasileia e Bujari (Foto: André Araújo)

O ano de 2017 apresenta o segundo pior período de estiagem, de acordo com órgãos ambientais do Acre. Um dos seus efeitos é a redução dos níveis de rios e mananciais, fato que provoca dificuldades no sistema de abastecimento, principalmente as cidades de Rio Branco, Porto Acre, Brasileia e Bujari.

Nesse sentido, o Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa) e a Defesa Civil Estadual recebem o apoio de treze caminhões-pipa, com recursos do Ministério da Integração após publicação do decreto de situação de emergência assinado em agosto pelo governador Tião Viana.

Nesta sexta-feira, 20, foram iniciadas as etapas de abastecimento emergencial para capital, especificamente para as vilas Santa Cecília, Liberdade, Adauto Frota e Manoel Marques, os ramais do Joca, Marizal, Panorama e o loteamento Santos Dumont.

“Uma das consequências para esse período de seca para estas regiões da cidade foi o fato de muitos poços domiciliares terem secado, algo que gerou dificuldades para os moradores que dependem dessas fontes, por isso, o poder público tem que intervir”, relata o coordenador da Defesa Civil Estadual, Carlos Batista.

Os três carros-pipa destinados às demandas da capital, assim como os oito caminhões que ajudam no abastecimento da cidade de Bujari, captam a água tratada na central de distribuição da Estação de Tratamento de Água (ETA II).

Uma comunidade que ano passado sofreu com os efeitos da seca, foi o Loteamento Praia do Amapá, localizado na região do Segundo Distrito de Rio Branco. No entanto, a área passou por recentes investimentos feitos pelo governo do Estado.

Implementação da nova rede de água no Loteamento Praia do Amapá (Foto: Angela Peres/Secom)

“A adutora que passa na Via Verde foi interligada até a Avenida Praia do Amapá, fato de proporcionou uma melhora na distribuição de água às 620 famílias desta localidade, além de reforçar o fluxo de abastecimento para o bairro Taquari”, destaca o diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães.

Na cidade de Brasileia, os bairros 28 de Maio, 8 de Março e Nazaré serão contemplados com o atendimento de um carro-pipa, somando-se a outro que cotidianamente atende essas comunidades, articulado pela prefeitura.

Outro carro-pipa atenderá Porto Acre, especificamente os moradores da Vila do Incra, que utilizam poços domiciliares que secaram neste período. “Uma equipe técnica da autarquia, com o apoio de lideranças comunitárias, realizará o cadastramento das residências que necessitam desse abastecimento”, explica o coordenador de contato social do Depasa, Nier Pinheiro.

Situação do Bujari

O auxilio de carros-pipa para manter o fluxo de distribuição de água tratada na cidade de Bujari prosseguirá até o final de outubro, podendo ser prorrogado até a recuperação do nível do reservatório da ETA do Depasa no município.

Nas últimas três semanas, oito caminhões-pipa transportaram 12 milhões de litros de água, numa somatória de 608 viagens em 25 mil quilômetros percorridos entre as Estações de Tratamento de Água (ETA) de Rio Branco e da cidade vizinha.

Oito caminhões-pipa já transportaram 12 milhões de litros de água para ETA do Bujari (Foto: André Araújo)

Com este reforço, a autarquia abastece as mais de 1.500 ligações da área urbana com a intermitência de três dias. O processo de captação de água do reservatório teve que ser reduzido de 24 para 4 horas de atuação.

O nível do açude em que se capta água, está no ponto mais profundo com 40 centímetros, um acréscimo de apenas 10 centímetros, comparado com as últimas medições.

“O recente volume de chuvas ainda está insuficiente para recuperar o manancial, por isso tivemos que adotar essa redução na captação e pedir o auxílio dos carros-pipa na distribuição”, relata o diretor de operações do Depasa, David Bussons.

O nível do reservatório do Bujari está com uma média de 40 centímetros (Foto: André Araújo)

Agência de Notícias do Acre

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)