Corpo de faccionado morto em transmissão ao vivo é encontrado

O corpo do faccionário Gilmar Gomes de Souza Neto, de 26 anos, foi encontrado em estado de decomposição com sinais de tortura e perfurações de faca na manhã desta sexta-feira, 14, em uma área de matagal próximo a Quadra 3A, no Conjunto Habitacional Cidade do Povo, em Rio Branco.

O corpo foi encontrado por policiais civis em um “monte” (local usado para orações). Segundo a polícia, Gilmar estava amarrado com as mãos para trás. A Polícia Militar foi acionada e isolou a área para os trabalhos do perito em criminalística.

Veja o momento da execução:  Execução de jovem é transmitida em chamada de vídeo

De acordo com a polícia, a vítima foi capturada por membros de uma facção rival e morto com sinais que caracterizam execução: golpes de faca. A morte do homem foi transmitida por uma chamada de vídeo via WhatsApp na noite de segunda-feira (10).

Segundo informações da mãe da vítima, muitas fotos dele pedindo socorro chegaram a ser enviadas à mãe.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos. Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) seguem com as investigações. Segundo o Delegado Cristiano Bastos, um dos envolvidos no homicídio de Gilmar já foi preso na tarde dessa quinta-feira, 13, no bairro Belo Jardim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *