Corpos encontrados enterrados em matagal são dos adolescentes desaparecidos em Sena

Foram encontrados na tarde desta quinta-feira, 26, os corpos dos adolescentes Tauã Araújo de Oliveira, 16 anos e Amanda Paiva, 14 anos. Eles estavam desaparecidos desde a última sexta-feira, 20, quando tinham atravessado o rio Iaco para participar de um evento na casa de um amigo.

Os corpos foram localizados pela Polícia Militar de Sena Madureira e já estavam enterrados, numa região de mata do Segundo Distrito.”Passamos sete horas dentro da mata, até que em determinado momento, um dos nossos policiais avistou um local cujo barro parecia mexido e tinha um urubu perto desse local. Ao nos deslocarmos até lá e ao ser feita uma escavação encontramos o corpo, inicialmente da Amanda, depois o outro corpo foi encontrado”, destacou o Tenente Fábio Diniz.

Em seguida, peritos do IML foram acionados de Rio Branco para a retirada dos corpos da cova e, posteriormente, levá-los para a capital para os exames cadavéricos.

O delegado Marcos Fran esteve no local com sua equipe e ajudou a desencavar os corpos. Segundo ele, de agora em diante as investigações se concentram no intuito de prender os criminosos. “Identificamos algumas pessoas, mas a investigação continua em andamento. Sabemos as circunstâncias, os meios que foram empregados e vamos coletar as provas para representar contra os autores. Esse Bairro é dominado por uma determinada organização criminosa, sendo que a morte dos adolescentes pode ter sido motivada por esse conflito entre grupos criminosos”, comentou.

Mãe da adolescente tinha comprado vestido para filha usar na virada do ano

Amanda Paiva, 14 anos, morava na Rua Macial Miquelino, no Bairro Cidade Nova e aparentemente era uma menina tranquila. Sua mãe – a dona de casa conhecida como “Neca” comentou com amigos e vizinhos que tinha comprado um vestido novo pra ela para que a mesma pudesse usá-lo na virada do ano. “É muito lamentável o que aconteceu. Todos nós estamos em estado de choque, quase nem acreditando”, comentou um amigo da família.

Tauá Oliveira morava no ramal Santa Rosa, mas também passava boa parte do tempo no Bairro Bom Sucesso que fica perto da cidade nova. Eles eram amigos há algum tempo.

Os dois corpos já foram levados para o IML e ninguém sabe ao certo que horas serão transladados para Sena Madureira.

Edinaldo Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *