Deputado ingressa com representação contra militares por abuso de autoridade na abordagem de seus filhos após show

O garoto de 16 anos teve o ouvido direito comprometido com um chute. De acordo com laudo médico, o tímpano foi perfurado e o tratamentos tem valores superiores a R$ 50 mil. O outro filho foi submetido a afogamento em uma poça de lama, segundo o advogado de Viga

A família do deputado Chico Viga (PHS) entrou com uma representação no Ministério Público do Acre (MPAC) para que seja apurada a condução dos policiais militares que atenderam a ocorrência no último dia 15, em que o filho dele, um menor de 16 anos, estava dirigindo uma caminhonete Hilux sem habilitação e com sinais de embriaguez.

De acordo com o advogado da família, Gilson Pescador, o adolescente sofreu abuso de autoridade na abordagem. O advogado reconhece que o menor cometeu um ato infracional e deve ser punido por isso, mas ressalta que a abordagem foi desmedida.

“Já fizemos os exames e temos os laudos de especialistas. Um chute na orelha direita perfurou o tímpano. Ficou com problemas de audição e vai ter q fazer cirurgias e tratamentos em valores superiores a R$ 50 mil, já sondado”, diz o advogado.

Ainda de acordo com Gilson Pescador, o caso está na mesa da Promotoria Especializada de Controle das Atividades Policiais. “Está tudo lá, para eventual processo criminal contra os policiais que levaram os menores para a Defla e não para a Delegacia Especializada de Menor”, diz o operador do Direito.

A tese de que houve agressões ao adolescente é comprovada em um laudo expedido pelo otorrinolaringologista Carlos Beyruth. No laudo, o médico diz que o paciente apresenta “perfuração timpânica”. E acrescenta: “disacusia (perda auditiva) sendo ocasionado pelo trauma deverá submeter-se a tratamento clínico (timpanoplastia), devendo ser acompanhado a cada semana com exames audiológicos e vídeo-otoscopia”.

Gilson Pescador acrescenta que a família teve que pagar por esse exame de corpo de delito, uma vez que o Instituto Médico Legal (IML) não dispõe desse aparelho para tal procedimento, embora Chico Viga tenha ido por duas vezes ao IML, “sem sucesso”.

Mas, as denúncias de abuso de autoridade não param por aí. O advogado diz que o outro filho de Chico Viga, foi também submetido a abordagem humilhante. O rapaz foi “jogado na lama e afogado na água que continha. Tudo com provas”.

Notícias da Hora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *