Publicado em 14 de agosto de 2018

Exclusivo: tiro que matou criança no preventório partiu de arma da PM

 

O tiro que matou a estudante maria Cauane Araújo da Silva de apenas 11 anos, partiu de um fuzil do BOPE, o fato aconteceu em maio deste ano na região do   preventório.  O laudo pericial já foi juntado ao inquérito 118/18 instaurado pela a D.H.P.P. O documento atesta que o tiro que matou a estudante Maria Cauane Araújo da Silva de apenas 11 anos, partiu de um fuzil do Batalhão de Operações Especiais O BOPE.

A conclusão é do setor de balística forense do Instituto de Criminalística da polícia civil. O laudo de micro comparação balística revelou que o fragmento de projétil extraído do corpo da criança foi disparado pelo o FUZIL que tem o número de serie JFA 04 3 9 6. A perícia revelou também – que disparo – foi feito do barranco em direção a casa, onde a estudante brincava com colegas. O tiro de fuzil, segundo a perícia, bateu na cerca de madeira é um fragmento da munição atingiu a criança. Maria Cauane chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

O fato aconteceu no dia 14 de maio deste ano em uma região do bairro Preventório, centro de Rio Branco. Além da criança, Edmilson Fernandes Sales de 38 anos foi baleado e morreu no local enquanto Gleito Silva Borges, atingido com um tiro no joelho, morreu no pronto socorro de Rio Branco. A dinâmica dos fatos ainda não foi finalizada no dia 27 do mês passado foi feita uma nova perícia no local, essa perícia pode responder outras perguntas – entre elas, se ouve ou não a troca de tiros.

 

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)