Foi só um susto, Manobra que gerou buscas dos Bombeiros é normal, diz piloto

Depois que o piloto de paramotor Josenir Melo realizou uma manobra chamada ‘descida em espiral’, enquanto sobrevoava a área do Clube de Paramotor, localizada próxima à estrada do Amapá, em Rio Branco, no final da tarde desse sábado, 8, um verdadeiro caos foi instalado. Ocorre que, preocupados, populares que avistaram a manobra – sujeita a descer rapidamente em movimento de giro, acionaram o Corpo de Bombeiros alegando que o piloto havia caído.

Rapidamente, uma guarnição foi ao local para fazer buscas à suposta vítima. Resultado: nenhum piloto foi encontrado, nem pistas da referida queda. Isso porque, segundo o próprio condutor do paramotor, o que houve foi uma simples manobra, feita rotineiramente. Assim que chegou a terra firme, o piloto foi embora.

“Uma descida em espiral, manobra comum entre os pilotos de paramotor”, diz Melo. Segundo ele, o chamado pode ter sido motivado por desinformação. “O pedido foi de uma pessoa desinformada sobre a situação, porque não houve queda. Uma pessoa que não conhece a manobra pode ter se assustado e ligado para os Bombeiros. Isso causou uma busca desnecessária”, destaca.

O piloto ainda ressalta que a situação poderia ter sido evitada, caso a equipe do Corpo de Bombeiros tivesse entrado em contato com a área de voo do Clube de Paramotor. “Faltou comunicação. Os Bombeiros poderiam ter me acionado. Isso teria resolvido tudo sem confusão”.

Josemir fez questão de garantir que na ocasião não houve qualquer acidente. “Não houve qualquer manobra de emergência e nenhuma situação de anormalidade”.

Ac24horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *