Gladson e Rocha vão se reunir com Ministros de Bolsonaro no PA e no AM em busca de recursos

O governador Gladson Cameli e seu vice Major Rocha devem participar de reuniões importantes com alguns ministros do presidente Jair Bolsonaro que compõe comitiva que farão encontros que devem ocorrer em duas etapas: em Belém, nesta segunda-feira (2), e em Manaus, na terça-feira (3).

Representando o Acre na primeira agenda, Rocha deve participar da reunião em Belém. Já Cameli irá ao encontro dos ministros que ocorrerá em Manaus, na terça-feira, 3.

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que coordena a comitiva, ressaltou a importância do diálogo com as autoridades locais na busca de soluções estruturantes para a região. “O presidente, depois de receber aqui no Planalto os governadores da Amazônia Legal, determinou que fôssemos até lá para ouvir as demandas e, juntos, buscar soluções para as questões que envolvem a região, levando em conta a especificidade de cada estado”, afirmou.

Onyx ressaltou que, além da preservação da floresta amazônica, o governo quer também estimular o desenvolvimento econômico da região. “Queremos equilibrar preservação com produção”, assegurou.

(Brasília – DF, 27/08/2019) Reunião com Onyx Lorenzoni, Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República; Fernando Azevedo, Ministro de Estado da Defesa; Ernesto Araújo, Ministro de Estado das Relações Exteriores; Ricardo Salles, Ministro de Estado do Meio Ambiente; Jorge Antonio de Oliveira, Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República; Luiz Eduardo Ramos, Ministro-Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República; Augusto Heleno, Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República; e Governadores da Amazônia Legal. rFoto: Marcos Corrêa/PR

Participam da comitiva, além da Casa Civil, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI); Secretaria-Geral da Presidência (SG); Secretaria de Governo (SEGOV); ministérios da Defesa (MD); da Agricultura (MAPA); do Meio Ambiente (MMA); da Mulher, Família e dos Direitos Humanos (MMFDH); de Minas e Energia (MME), além do Ibama, Funai e Incra.

Na última terça-feira (27), os governadores dos estados que compõem a Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) entregaram ao presidente Jair Bolsonaro propostas para um planejamento estratégico que leve ao desenvolvimento sustentável da região, entre as quais a regularização fundiária e a retomada da cooperação internacional, especialmente o Fundo Amazônia. Bolsonaro reuniu os chefes de Executivo estaduais, no Palácio do Planalto, para discutir as ações de combate às queimadas na região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *