Governador dialoga com técnicos e gestores de políticas públicas durante ato na Casa Civil

Sempre aberto ao diálogo franco com os servidores públicos estaduais, o governador Gladson Cameli mostrou mais uma vez seu respeito ao participar de um ato realizado pelo sindicato dos Gestores de Políticas Públicas e Técnicos em Gestão Pública do Acre (Sintegesp) em frente à Casa Civil nesta terça-feira, 5.

Diretamente para o governador foram apresentadas várias reivindicações pela própria categoria. Os servidores cobraram o retroativo de vantagens financeiras como o prêmio de valorização dos gestores, reenquadramento de classe, adicional de titulação cumulativo e revogação da portaria que impede o acúmulo de funções gratificadas e complementação de horas dos técnicos em gestão pública.

Mesmo diante das dificuldades financeiras em que o Estado se encontra, Cameli admitiu aos funcionários públicos que as demandas apresentadas são justas e pediu um prazo para que sua equipe econômica pudesse analisar a viabilidade dos pedidos apresentados.

“O compromisso que firmei com a população foi que eu iria fazer de tudo para valorizar todos os nossos servidores estaduais e quero dizer que as reivindicações são justas e eu estou com vocês. Nos deem um prazo para que possamos analisar e em uma próxima reunião dizer o que podemos atender. Não queremos enganar vocês porque o sucesso deste governo depende dos nossos valorosos servidores estaduais. Podem contar comigo”, afirmou o governador.

Cameli fez questão de vestir a camisa confeccionada pelo sindicato especificamente para a realização do movimento. Pelo gesto espontâneo, o governador foi bastante ovacionado pelos próprios servidores. O presidente do Sintegesp, Gerliano Nunes, avaliou como positiva a receptividade de Gladson e espera que a negociação avance a favor da categoria.

Cameli fez questão de vestir a camisa confeccionada pelo sindicato especificamente para a realização do movimento Fotos: Diego Gurgel/Secom

“Foi muito bom e conseguimos atingir nosso objetivo. Sentamos com o governador Gladson Cameli e ele nos pediu um prazo para poder dar um retorno às nossas pautas e esperamos que o governo cumpra sua parte para que o sindicato não chegue a esse ponto outra vez, já que tínhamos dificuldades com a outra gestão”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *