Homem é morto com facada em parada de ônibus no centro de Cruzeiro do Sul

Um homicídio foi registrado no final da tarde de quarta-feira  (02) no centro da cidade de Cruzeiro do Sul (AC). Um homem foi ferido por arma branca e não resistiu aos ferimentos. Na calçada, hoje pela manhã (03), ainda estava o sangue da vítima, um homem de idade não revelada, identificado apenas por José Maria. O suspeito, Francisco de Assis da Silva, de 35 anos, que usou uma faca para ferir a vítima, foi preso em flagrante. Cícero Xavier chegou na hora do crime, inclusive impediu que o suspeito saísse do local.

“Eu estava na parada esperando a van, quando meu irmão avistou que dois bêbados estavam brigando, quando eu vi que era um senhor, eu sai correndo para lá. O velhinho escorregou e caiu e ele já deve ter cravado a faca, e nós não vimos, já vimos o sangue saindo, e nós não deixamos ele sair”, explicou a testemunha Cícero Xavier.

O suspeito, Francisco de Assis da Silva, de 35 anos, que usou uma faca para ferir a vítima, foi preso em flagrante - Foto: juruá Online
O suspeito, Francisco de Assis da Silva, de 35 anos, que usou uma faca para ferir a vítima, foi preso em flagrante – Foto: juruá Online

O suspeito chegou a informar à Polícia Militar que cometeu o crime por vingança. Na delegacia, acompanhado de um advogado, disse que houve uma discussão com a vítima.

“Ele chegou lá e pediu uma dose de álcool, eu dei e ele voltou dizendo que ia me bater. Eu estava com uma faca e ele também estava com outra. Ele voltou dizendo que ia me bater, aí eu furei ele. Não conheço nem ele”, contou o suspeito Francisco de Assis da Silva.

O flagrante foi realizado pelo delegado Vinícius Almeida, que explica os procedimentos adotados.

“Ele foi indiciado no artigo 121, em homicídio qualificado mediante motivo fútil”, destacou o delegado.

O major Lázaro Moura, comandante local da Polícia Militar, diz que um dos problemas no local é a venda de bebida alcoólica.

“A maioria desses bares estão devidamente legalizados. Nós fazemos uma vistoria, um levantamento, e ele, estando dentro do que exige, não tem como tomarmos providência em relação a isso. O policiamento na área central existe, mas não tiramos os policiais das outras localidades. Esse policiamento de fim de ano é extra escala, então todos os outros continuam cobertos pelo policiamento”, enfatizou o comandante da PM.

Juruá Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *