Imac contribui para o processo de ressocialização de reeducandos | ecoacre.net
Publicado em 11 de junho de 2018

Imac contribui para o processo de ressocialização de reeducandos

Juliana carla- agencias notícias do acre

O governo do Estado, por meio do Instituto de Administração Penitenciária, desenvolve inúmeros projetos voltados à ressocialização de reeducandos por meio de cursos, incentivo à leitura, capacitações, entre outros. Um dos destaques desses projetos, é a horticultura, projeto que ganhou mas um grande parceiro: o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac).

Foto: Gleilson Miranda/Secom

Na última semana, equipes do órgão visitaram o espaço conhecido como Fazendinha, área agrícola pertencente ao sistema penitenciário em Rio Branco, para acompanhar a projeção do espaço feita com insumos oriundos de apreensões do órgão.

Para manter a floresta em pé e o baixo índice de desmatamento, o governo do Estado e os órgãos ambientais realizam diversas ações de combate a praticas de crimes contra o meio ambiente.

Foto: Gleilson Miranda/Secom

Em pontos estratégicos, são realizadas fiscalizações diárias para coibir as derrubadas e o transporte de madeira sem autorização legal. Durante as ações, quando identificadas irregularidades, todo o produto é apreendido e fica à disposição para ser doado mediante processo legal com a devida destinação. Depois da doação, o órgão verifica a forma como o beneficiário está utilizando o produto.

 

Foto: Gleilson Miranda/Secom

Fazendinha recebe doações de madeiras apreendidas pelo Imac (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

“Uma das funções do Imac [Instituto de Meio Ambiente do Acre]  é apreender produtos ilegais relacionados ao meio ambiente e depois dar a destinação desses bens apreendidos. Há todo um processo burocrático que atende às normas de doação. A partir disso, verificamos in loco a utilização desses produtos. Aqui  na Fazendinha, os responsáveis pelo local felizmente nos surpreendem, pois é um projeto que favorece toda a sociedade com a ressocialização dessas pessoas”, pontua o diretor do Imac, Paulo Viana.

A Fazendinha

Foto: Gleilson Miranda/Secom

A Fazendinha é uma área de 2,8 hectares situada ao lado do presídio estadual Francisco de Oliveira Conde. O projeto nasceu de um grupo de agentes penitenciários que buscavam alternativas de trabalhar formas de ressocialização de reeducandos por meio do trabalho agrícola, com apoio da direção e atual gestão da unidade foi criada a Fazendinha.

Com apenas oito meses de uso, o local a cada dia vai sendo estruturado. Para tanto, algumas parcerias são necessárias para fomentar o projeto. A doação de madeiras feita pelo Imac permitiu a criação das pequenas construções existentes na área.

“O objetivo desse projeto é a readaptação dos presos, uma vez que eles passam anos numa estrutura prisional fechada e quando cumprem suas penas acabam voltando com uma identificação social novamente. Essa iniciativa é fundamental para a construção de uma nova identidade do apenado. O Iapen vai continuar fomentando e investindo nesse processo de frente de trabalho”, destacou o diretor-presidente do Iapen, Aberson Carvalho.

 

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)