Inquérito policial que apura explosão no Manoel Julião será concluído até sexta-feira

Durante o período da investigação, mais de 20 testemunhas foram ouvidas pela polícia.  Além da série de depoimentos, sendo a maioria de moradores da Rua Edmundo Pinto, no Conjunto Manoel Julião, o delegado Pedro Paulo Buzolin anexou ao inquérito fotos, relatórios e laudos técnicos do Corpo de Bombeiros.

Agora com a conclusão do laudo pericial de exame pelo Instituto de Criminalista, o procedimento policial será relatado, já que este documento é considerado peça chave do caso.

Após a conclusão, o inquérito será encaminhado para o poder judicial, que deve decidir pela extinção da penalidade, porque segundo o laudo pericial, a explosão teve como origem o manuseio inadequado do cilindro de acetileno.

explosãoA explosão do cilindro de acetileno aconteceu na tarde de 13 de maio deste ano. A onda de choque atingiu mais de 70 imóveis no Conjunto Manoel Julião. Pelo menos 12 casas foram destruídas e o restante sofreu pequenas avarias.

O delegado explicou que em relação ao ressarcimento dos prejuízos, não compete a polícia. Possíveis ações devem ser encaminhadas a justiça.

Ecimáiro Carvalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *