Mesmo com inverno amazônico, nível dos rios acreanos se mantém abaixo da cota de alerta

Nível do Rio Acre, na capital, está 3,29m abaixo do registrado no ano passado – Foto: Regiclay Saady/ arquivo

Apesar das chuvas dos últimos dias terem elevado o volume de água nos rios no Estado, as marcas ainda estão bem abaixo dos registrados no período de inverno em anos anteriores. Nesta segunda-feira, 11, o nível do Rio Acre alcançou 4,89m na capital, onde a cota de alerta é de 13,50m.

De acordo com dados da Defesa Civil Estadual, as elevações tem influência das chuvas que ocorrem nas cabeceiras dos rios. Em 11 de janeiro do ano passado, a medição do Rio Acre já estava na marca de 8,18m devido às chuvas em Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri.

Segundo o coronel Carlos Batista, coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil, a estabilidade no comportamento dos rios oferece tranquilidade às equipes de trabalho do órgão.

“Nós fazemos monitoramento diariamente, analisamos as precipitações de chuvas e cota dos rios e tudo está dentro da normalidade, isso nos possibilita ficarmos mais tranquilos. Mas nós já preparamos planos de contingência, planos operacionais para desencadear, caso tenha necessidade”, disse.

Estão previstas chuvas dentro da média neste inverno amazônico, mas nada que se assemelhe ao ocorrido no período da cheia histórica de 2014. As enchentes daquele ano provocou danos nos equipamentos utilizados pela Defesa Civil. Depois da catástrofe no Acre, novos parâmetros de medição foram adotados.

Rio Madeira

O menor volume de chuvas também em Rondônia tem mantido o Rio Madeira muito abaixo das cotas que representam perigo. A medição mostra 9,39m e apresenta sinais de vazantes. O alerta só é identificado quando o rio atinge os 16,68m.

Por Valéria Santana – Página20

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *