Morre o jornalista e poeta Naylor George, aos 63 anos; família faz denúncia contra a Fundhacre

Leônidas Badaró

A imprensa e a cultura do Acre amanheceram mais tristes nesta quarta-feira, 18, com a notícia do falecimento do jornalista, professor, escritor e poeta Naylor George.

Aos 63 anos, Naylor, que foi um grande ativista cultural do Acre, inclusive foi um dos fundadores da Fundação Elias Mansour, morreu durante a madrugada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Fundação Hospitalar.

Naylor George estava internado na unidade de saúde lutando contra o agravamento de seu quadro de saúde ocasionado por complicações do diabetes e uma pneumonia. A família chegou a denunciar ao ac24horas a falta de medicamentos e aparelhos na UTI da Fundhacre.

Considerado por muitos o maior jornalista cultural acreano, Naylor escreveu durante décadas nos principais jornais de Rio Branco, e afirma ter publicado mais de 10 mil textos. Em sua maioria, poesias e textos culturais. O escritor também era membro da Academia Acreana de Letras. A família afirmou que trata das questões burocráticas para definir local do velório e sepultamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *