MPAC prestigia lançamento de campanha de combate à intolerância religiosa

Representando o Ministério Público do Estado do Acre, o procurador-geral adjunto para Assuntos Jurídicos, Sammy Barbosa Lopes, participou nesta terça-feira (21), do lançamento de uma campanha sobre o respeito à diversidade religiosa, proposta pela Prefeitura de Rio Branco e o Instituto Ecumênico Fé e Politica do Acre.

Lançada no Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, a campanha propõe uma reflexão sobre a importância do Estado laico e o direito individual de professar a fé que desejar. Mudas de ipês brancos, símbolo da campanha, foram entregues no evento para lideranças religiosas.

O secretário-geral do Instituto Ecumênico Fé e Política, padre Mássimo Lombardi, destacou que o desafio é acabar com todo o tipo de fundamentalismo. A instituição tem 15 anos de fundação e reúne 43 entidades das mais diversas religiões, doutrinas e filosofias de vida e de fé associadas.

“O fundamentalismo nas igrejas, na política, no relacionamento com as pessoas que pensam de forma diferente, é causa de todas as violências. Então nós, através desse ideal do encontro, da paz, e do respeito às diversidades, queremos ser uma pequena semente de entendimento de que tudo pode ser solucionado se nós tivermos respeito ao outro, sobretudo os diferentes”, disse Lombardi.

De seu lado, Sammy Barbosa disse que o respeito deve balizar sempre as relações humanas e que a pluralidade biológica, cultural, ideológica e de fé são protegidas pela Constituição federal de 1988.

“Vencidas duas décadas em que o povo brasileiro lutou contra um regime totalitário, que tinha a tortura como uma política de Estado, nós optamos pela democracia, e a Constituição Brasileira nos garante uma série de direitos fundamentais, entre eles o direito de ter fé e praticar o culto. E essa mesma Constituição diz expressamente que o Estado Brasileiro não tem e não pode ter uma religião oficial, isso precisa ficar muito claro e deve ser repetido em todas as oportunidades. O Estado é laico não porque ele abomine a religião, de forma nenhuma, mas porque ele respeita e protege todo e qualquer dogma”, enfatizou.

Já a prefeita Socorro Neri destacou a importância da cultura de paz, do dialogo e do respeito às diferenças. “Nós todos precisamos refletir e nos irmanar na busca pela paz. Precisamos organizar estratégias que construam um ambiente de entendimento e respeito, porque da forma como está todos nós perdemos”, finalizou.

Andréia Oliveira – Agência de Notícias do MPAC, com informações da Prefeitura de Rio Branco.

Acessibilidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *