Quatro são indiciados pela morte de adolescente de 15 anos em estrada perto de presídio

No AC, quatro são indiciados pela morte de adolescente de 15 anos em estrada perto de presídio

Segundo Polícia Civil, crime foi motivado por conflitos entre facções criminosas. Adolescente foi achada morta em fevereiro deste ano perto do presídio de Senador Guiomard.

Adolescente de 15 anos foi morta a tiros em estrada perto de presídio no interior do Acre. Quatro suspeitos foram indiciados pela morte da adolescente Vanessa dos Santos Nascimento, de 15 anos, no último dia 14 de fevereiro, em uma estrada do Projeto de Assentamento Lameira, perto do presídio de Senador Guiomard, no interior do Acre. Segundo o delegado responsável pelo caso, Roberto Lusena, o crime foi motivado por conflitos entre facções criminosas.

A jovem foi morta com ao menos três tiros. Na época do crime, familiares de Vanessa informaram aos policiais que ela estava grávida, mas segundo o delegado, foi feito o exame no IML e não confirmou a gravidez.

“O inquérito foi concluído e ficou constatado que eles mataram porque a menina estava se relacionando com um integrante de outra facção criminosa. E aí, eles viram que ela estava passando informações de um grupo para outro. Ela tinha um relacionamento com um presidiário e também com um rapaz fora do presídio, mas pelo que a gente apurou não foi um crime passional. A motivação é em relação à facção criminosa mesmo”, disse o delegado.

Inicialmente, três foram presos em flagrante e o quarto através de mandado de prisão. Ainda no dia 15 de fevereiro, os três flagranteados tiveram as prisões convertidas em preventivas pela Justiça. Todos os suspeitos estão presos no Presídio Francisco D’Oliveira Conde, em Rio Branco.

Vídeo da morte

Um vídeo foi divulgado nas redes sociais mostrando a execução da adolescente. Nas imagens, ao menos duas pessoas pedem que Vanessa se ajoelhe e conte quem passou informações para um homem apelidado de “Coringa”. Nervosa, ela pergunta se eles não vão fazer nada com ela e os homens insistem que ela precisa se ajoelhar e contar.

A adolescente diz que não contou nada para o Coringa e, antes de concluir a frase, é alvejada pelos disparos. Depois dos tiros, os criminosos saem correndo do local e a filmagem é encerrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *