No Acre, PRF registra fim de ano menos violento nas estradas

Apesar das ocorrências de acidentes, as operações “Natal” e “Ano Novo”, organizadas pela delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Acre, registraram durante o fim de ano de 2015 um total de acidentes 26,3% menor em comparação ao ano anterior.

O relatório da PRF referente ao período de 23 de dezembro de 2015 a 04 de janeiro de 2016 registrou, em números reais, 14 acidentes, nove com vítimas e dois com ferimentos graves. No mesmo período de 2014, foram 19 acidentes, 10 envolvendo vítimas e três em situação grave.

Para Henzio Albuquerque, inspetor da delegacia da PRF, os maiores registros de acidente ocorrem no perímetro urbano de Rio Branco próximo a rotatórias e sinais, devido, principalmente, às imprudências e falta de atenção, seja para mudanças de sentido do veículo na pista ou em passagem de pedestres.

“As colisões muitas vezes ocorrem porque os condutores dos veículos não têm paciência de chegar até um trevo e fazem conversões irregulares. Não prestam atenção a quem vem atrás e alguém bate. Existem ainda os casos em que as pessoas não atentam para os sinais acionados por pedestres, o da frente para, mas os outros não”, informa o inspetor.

Apesar da capital possuir grande quantidade de acidentes, as ocorrências de maior gravidade estão nas estradas, principalmente, em direção ao Juruá. “Como poucas pessoas foram em direção a Cruzeiro do Sul, foi mais tranquilo, porque se a estrada estivesse boa e mais pessoas tivessem ido, talvez ocorressem mais acidentes”, disse Henzio Albuquerque.

Em 2014, quatro dos acidentes mais graves foram na região do Juruá, relacionados a saídas de pista e capotamentos após aquaplanagem devido ao período de chuvas intensas que podem ocasionar a perda de controle do veículo.

Por Valéria Santana – Página 20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *