Publicado em 16 de Março de 2018

Polícia Civil apreende sete armas de fogo e prende dez pessoas durante nova fase da Operação Impactus

A Polícia Civil apreendeu sete armas de fogo e prendeu 10 pessoas no Segundo Distrito de Rio Branco, na tarde desta quinta feira, 15, durante mais uma fase da Operação Impactus, ocasião em que foram cumpridos 13 mandados judiciais.

Em uma das residências onde foram realizadas as diligências de buscas, na região do Benfica – Vila Acre – um infrator estava de posse de um fuzil modelo Parafal 762, municiado, considerada uma arma de guerra. Ele foi preso e conduzido para a Delegacia de Flagrantes e será indiciado por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Sete armas de fogo foram apreendidas, sendo um fuzil e duas escopetas (Foto: Secom)

Em outro imóvel, com auxílio de um cão farejador do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar, uma pistola nove milímetros também foi apreendida.

Durante as buscas em uma das casas, os policiais civis apreenderam munições, além de material utilizado no refino e mistura da pasta a base de cocaína. O proprietário do imóvel fugiu ao ver a chegada dos agentes e não chegou a ser preso.

“Obedecendo às diretrizes das Secretaria de Polícia Civil e  Segurança Pública, a segunda regional iniciou essa investigação há cerca de dois meses, para deflagrar essa nova fase da Operação Impactus na área do segundo distrito e logrou êxito na apreensão de diversas armas de fogo, drogas, objetos furtados e roubados, e através disso, com certeza vamos passar uma sensação de paz e tranquilidade para a sociedade”, disse Getúlio Monteiro, delegado responsável pela investigação.

Essa nova fase da Operação Impactus é fruto de dois meses de investigação conduzida pela Delegacia da Segunda Regional em conjunto com o Departamento de Polícia da Capital e Interior (DPCI), com o objetivo de tirar de circulação de armas de fogo e drogas.

Dante, cão farejador do Bope, localizou uma pistola 9 mm durante as buscas (Foto: Secom)

“Mais uma Operação Impactus demonstrando todo o trabalho desenvolvido pela Polícia Civil, seguindo o planejamento da secretaria de Segurança Pública. Esse é um trabalho que vem apresentando resultados, inclusive com a redução no índice de criminalidade e com isso traremos paz para a sociedade acreana que tanto merece. A Polícia Civil continua com as investigações e novas prisões devem vir pela frente”, destacou o Rêmullo Diniz, que coordenou as equipes.

Redução de homicídios

Nesta semana, a Segurança Pública do Acre divulgou a estatística preliminar que aponta redução dos casos de homicídios no estado. Em janeiro, foram registrados 46 óbitos. Já em fevereiro, o número de casos caiu para 28.

Conforme os números, o dado segue na tendência de queda, semana após semana. Entre o dia 1º e o último dia 12 de março, foram registradas 10 mortes. Já nos primeiros 12 dias do mês anterior foram 15 casos.

Os números resultam da presença massiva do policiamento ostensivo da PM nas ruas da capital e interior, além das constantes operações da Polícia Civil no cumprimento de mandados judiciais contra criminosos.

Em pouco mais de 30 dias, só a Polícia Militar, por exemplo, apreendeu 44 armas de fogo e recuperou 69 veículos com restrição de roubo/furto. Já a Polícia Civil, nos últimos dois meses, prendeu cerca de 270 pessoas durante a Operação Impactus, além de confiscar inúmeros bens oriundos do tráfico de drogas.

Agência de Notícias do Acre 

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)