Presidente do Conselho dos Consumidores de energia e vereador Mamed Dankar, criticam prefeitura por não isentar pequenos produtores

Reportagem / Ronaldo Guerra

Na quinta-feira da semana passada a câmara aprovou por unanimidade o projeto do executivo que isenta do pagamento da taxa de iluminação pública famílias de baixa renda que consomem até 220 quilowatts por mês. O ponto polêmico da matéria, é que alguns vereadores, queriam estender o benefício aos produtores familiares que formam o cinturão verde de Rio Branco. O vereador Mamed Dankar chegou a apresentar uma emenda ao projeto sugerindo a isenção aos pequenos produtores, mas no plenário da casa foi vencido. 

Alguns municípios como Senador Guiomard, Xapuri, Epitaciolândia, Assis Brasil e Porto Walter na região do alto Juruá, as prefeituras não cobram taxa de iluminação pública dos pequenos produtores. O presidente do conselho estadual de energia, Ivan de Carvalho, criticou os parlamentares que derrubaram a proposta de Dankar.

Em Rio Branco existem cerca de 10 mil produtores que seriam contemplados com a medida. Ivan de Carvalho disse que espera que a prefeita Socorro Neri reveja essa situação antes de sancionar o projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *