Publicado em 6 de novembro de 2018

Processo de transição da gestão estadual começa oficialmente

As equipes do governador Tião Viana e do governador eleito Gladson Cameli se reuniram na tarde desta terça-feira, 6, para iniciar os trabalhos do processo de transição do Executivo estadual. A primeira reunião técnica foi na sede do Instituto de Previdência do Acre (AcrePrevidência), onde serão realizadas todas as reuniões.

Todo o trabalho da atual gestão do Palácio Rio Branco, durante o processo, é focado em propiciar as condições para que a equipe do governador eleito possa receber as informações necessárias para a implementação do seu programa de governo. A transição será pautada pela continuidade dos serviços públicos prestados, transparência e planejamento das ações governamentais, boa fé administrativa e colaboração recíproca.

 

Segundo a chefe da Casa Civil, Márcia Regina, “Esse primeiro encontro destaca a visão do governo como ele está configurado hoje na gestão Tião Viana. É o primeiro contato da coordenação da equipe de transição e o trabalho vai seguir dentro da normalidade, para que ele transcorra da melhor forma para a população do Acre”.

Além de Márcia Regina, a equipe de transição do governo é composta por: Flora Valadares, assessora especial da Casa Civil; Maria Lídia de Assis, procuradora-geral do Estado; Giordano Simplício, controlador-geral do Estado; Lilian Caniso, secretária de Fazenda em exercício; Márcio Veríssimo, secretário de Planejamento; Sawana Carvalho, secretária de Gestão Administrativa; e Rachel Moreira, secretária de Turismo.

Da próxima gestão, o coordenador da equipe de transição é o advogado José Ribamar Oliveira, anunciado como futuro chefe da Casa Civil. Integram também a equipe, a engenheira civil Maria Alice Araújo, o economista Carlito Cavalcante, o administrador Anderson Abreu de Lima, e o sargento da Polícia Militar, Joelson Dias.

“Antes do início do processo de transição já trabalhamos com alguma coleta de dados com nosso pessoal técnico e temos algumas informações extraoficiais que iremos esperar por parte da gestão atual para que possamos nos manifestar”, completa José Ribamar.

O processo de transição deve ser finalizado até o dia 20 de dezembro, com a publicação do documento oficial do encontro.

Fechamento de projetos

Ainda durante a reunião de trabalho desta terça-feira, 6, Márcia Regina falou sobre o fechamento da gestão e as medidas aplicadas pelo governo necessárias para que se entregue a gestão do Executivo Estadual com as contas em dia, em obediência à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

“Nós precisamos liberar a administração para a nova gestão, então é de praxe a exoneração de cargos para serem entregues livres. Estamos num processo que algumas atividades do governo já estão encerradas ou em diminuição, por isso estamos antecipando para que mais cedo possamos concluir a atividade de fechamento”, ressalta.

Conforme a Casa Civil, essa reorganização do governo não irá afetar os serviços básicos de saúde, segurança e educação. Além disso, a folha de pagamento segue dentro do cronograma previsto, mesmo perante a perda de receita do Acre no cenário de crise econômica que o país atravessa.

 

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)