Rio Branco registra o carnaval mais tranquilo dos últimos dez anos

O carnaval acreano 2016 foi considerado pelas autoridades da área de segurança pública o mais tranquilo dos últimos dez anos. Durante as cinco noites de folia, 244 pessoas foram conduzidas para as delegacias em todo o estado.

A parceria entre governo e prefeitura de Rio Branco proporcionou um carnaval comunitário, de forma descentralizada, ou seja, cada comunidade pode organizar a própria festa de forma segura e gerando lucro para a região.

“O esforço do governo do Estado e da prefeitura de Rio Branco fez com que tivéssemos um carnaval de paz. A prova disso são os números: foram registradas 199 ocorrências policiais”, explicou o secretário de Estado de Segurança Pública Emylson Farias.

Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Júlio César, a forma como foi conduzido o carnaval em Rio Branco, com o apoio da comunidade e o formato descentralizado, pode servir de exemplo para os demais municípios, como Cruzeiro do Sul, Sena Madureira e Brasileia.

De acordo com o presidente da Fundação Garibaldi Brasil, Rodrigo Forneck, a festa de momo de Rio Branco vive um novo momento e é reconhecida pelos organizadores e participantes como o carnaval da paz e da família.

Balanço das ocorrências

Mais de mil policiais foram escalados para garantir a segurança nas festas (Foto: Angela Peres/Secom)
Mais de mil policiais foram escalados para garantir a segurança nas festas (Foto: Angela Peres/Secom)

Ao todo, foram registradas 199 ocorrências nos locais de festas em todo o Acre. As principais foram: 86 vias de fato, 13 embriaguez, 12 posse de armas branca, 10 tráfico de drogas, oito rixa, oito desacatos e quatro desobediências.

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e a Polícia Militar realizaram, neste período, 22 operações, entre Álcool Zero e demais ações de blitze educativas, em diversos pontos de Rio Branco, totalizando 2.593 abordagens.

Ao todo, 90 motoristas foram autuados por dirigirem embriagados, além de 43 condutores não habilitados por conduzir veículo ou motocicleta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *