Taxa de aprisionamento no Acre é superior à dos Estados Unidos, diz levantamento

A onda de violência que castiga o Acre desde 2016 traz à tona números impressionantes. Um deles diz respeito à taxa de aprisionamento, que, por aqui, ultrapassa à dos Estados Unidos, país que, no ranking de nações, ocupa a primeira posição.

O Acre tem 897 presos por cada 100 mil habitantes, enquanto que a nação mais poderosa do mundo tem 665. As informações são da Secretaria de Segurança Pública (Sesp). Em todo o Brasil, o estado é o que possui a maior população carcerária proporcional. O menor é a Bahia, com 105 detentos por cada 100 mil habitantes.

No ranking internacional, o Brasil ocupa a 26ª posição, com 335 presos proporcionais. Os países com a menores taxas são Guiné Bissau (10), Ilhas Faroé, na Dinamarca (12), e República Centro-Africana (16).

O Acre encerrou 2019 com uma população carcerária de 8.174 detentos, um crescimento de mais de 10% em relação ao ano anterior (7.312 presos). A taxa de ocupação das unidades penitenciárias locais é de mais de 150%, ou seja, estão em superlotação.

Em janeiro de 2020, os presídios acreanos receberam 288 presos, um aumento de 3,5%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *