Publicado em 16 de junho de 2018

Com muitas dívidas, prefeitura de Capixaba vai cortar salários e demitir para não fechar as portas

Das 12 secretarias municipais que existiam em Capixaba, José Augusto já reduziu para apenas cinco

Por Marcus José 

Oaltoacre.com

Ex-gestores deixaram dívida de 9 milhões de FGTS e mais de um milhão de reais com a Eletrobras; medida do prefeito sobre demissões e corte de salários foram anunciadas nesta quinta.

O prefeito José Augusto (Progressistas), do município de Capixaba, distante pouco mais de 80 quilômetros de Rio Branco, no Acre, decidiu tomar medidas drásticas para sanar dívidas herdadas da administração passada e não fechar as portas da prefeitura.

Com quase R$ 9 milhões em dívidas, somente com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), e impedido de contrair empréstimo ou celebrar convênios junto ao governo federal, José Augusto diz não ver outra alternativa a não ser demitir servidores, enxugar a folha de pagamento ao máximo e reduzir o próprio salário e de seus secretários.

“Deixamos de captar R$ 20 milhões porque a nossa dívida do FGTS herdada das gestões passadas chegou aos $ 9 milhões com a Caixa Econômica Federal e eles não dão um prazo suave para que a gente possa cobrir esse rombo”, desabafa o prefeito.

O gestor diz lamentar que os salários dos servidores provisórios estejam atrasados dois meses. Ele garantiu que vem se empenhando para conseguir liberar emendas destinadas ao município e poder colocar as contas em dia.

______________

“Além disso, as gestões passadas deixaram um rombo de mais de R$ 1 milhão em dívidas com energia elétrica, além de precatórios a pagar”, conta.

______________

Das 12 secretarias municipais que existiam em Capixaba, José Augusto já reduziu para apenas cinco, ficando somente as secretarias de Educação, Segurança, Saúde, Obras e Assistência Social.

As demissões, garante o prefeito, começam a ser feitas já a partir desta quinta-feira (14) e o salário dele próprio e dos secretários serão cortados pela metade. José Augusto diz lamentar a situação e contar com  ajuda dos vereadores da cidade para ajudar a melhorar a saúde financeira do município.

“Recebemos a prefeitura afundada em dívidas, que não são só trabalhistas, mas também com fornecedores. Desde que assumimos não temos feito outra coisa a não ser pagar dívidas que deixaram”, lamenta.

O prefeito diz que foi a Brasília várias vezes, na tentativa de liberar emendas e celebrar convênios com a União, mas que sempre esbarra na inadimplência.

______________

“Esperamos que os setores fiscalizadores da União compreendam que essa herança maldita me foi deixada pela administração passada, diz.

______________

Num apelo, José Augusto pede também que a população compreenda o momento difícil que o município atravessa.

“Conto com a população de Capixaba e peço que me compreendam. Conto com a colaboração dos nossos servidores, nossos vereadores. Estou tentando fazer o possível pelo melhor do nosso município, e vamos vencer. Capixaba vai sair desse buraco que encontramos quando assumimos. A maré é ruim agora, mas vamos caminhar olhando para o futuro. Iremos cortar na própria carne e não mediremos esforços para honrar a missão que nos foi dada, que é administrar para todos , fazendo o melhor pela nossa população”, promete ele.

 

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)