Publicado em 22 de janeiro de 2013

Encerrada a fase presencial das Escutas Públicas para o Plano Estadual de Cultura do Acre

A etapa final das escutas públicas para o Plano Estadual de Cultura do Acre (PEC/AC), aconteceu em Rio Branco, na segunda quinzena de janeiro, no cine Teatro Recreio. Representantes da Fundação Elias Mansour (FEM) e do Conselho Estadual de Cultura (Concultura), estiveram reunidos com o movimento cultural do município  durante quase uma semana.

Nesse espaço artistas, conselheiros e fazedores de cultura apontaram as diretrizes de políticas públicas culturais que irão vigorar pelos próximos 10 anos. As informações  reunidas nesse processo servirão de base para a composição do Plano Estadual de Cultura do Acre (PEC/AC).

Com a finalização dessa etapa presencial, que aconteceu nos 22 municípios, num processo de construção colaborativa, foi lançado mais um espaço para contribuições: as escutas públicas virtuais. A base para as escutas é o diagnóstico e o prognóstico (esboço do plano) composto por oito princípios, sete objetivos, sete diretrizes, 37 estratégias e 158 ações, ambos disponíveis para consulta na plataforma on-line.  O endereço para acesso é o portal da FEM: www.cultura.ac.gov.br e/ou www.fem.ac.gov.br/escutas.  As escutas on-line ficarão abertas até o dia 27 deste mês.

“Tivemos a participação ativa do movimento cultural em todos os municípios. Acreditamos que o PEC Acre representará os anseios dos fazedores, artistas, conselheiros, enfim, da comunidade acreana e poderá atender às nossas necessidades. Estamos passando por um momento histórico e por isso mesmo precisamos reconhecer esse rico processo. Por meio da internet, as escutas públicas estarão disponíveis até o dia 27 deste mês. Todos podem e devem contribuir”, explicou Assis Pereira,  diretor de politicas culturais da FEM, e articulador do PEC Acre.

Depois da apuração de todo o conteúdo, o documento oficial com as propostas será validado na 3ª Conferência Estadual de Cultura, prevista para o segundo semestre, e então o projeto seguirá para aprovação na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

 

(Assessoria)

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)