Mesa diretora da câmara diz que vai esperar decisão da justiça eleitoral para dar posse ao suplente de Manoel Marcos.

 

Ronaldo Guerra-EcoacreTv

Vale lembrar que o ex presidente da câmara também corre o risco de não assumir como deputado federal. As eleições foram encerradas, mas ainda movimentam os bastidores da política, na câmara continua o imbróglio em relação ao suplente que deve assumir no lugar de Manoel Marcos, eleito deputado federal pelo PRB. Pelo cronograma a vaga deveria ser preenchida por Sandra Asfuri. O problema é que ela deixou a coligação, aliás, o segundo suplente, Anderson Filho, que continua vinculado a composição inicial está pleiteando na justiça essa vaga. A mesa diretora da câmara vai esperar o desfecho para se pronunciar. O quadro é tão confuso que até quem se elegeu pode não levar.

A única situação resolvida é a do suplente de roberto filho, marcos luz, que obteve poucos mais de 600 votos nas eleições municipais  ele assume a partir de fevereiro no lugar do emedebista que se elegeu a deputado estadual, o primeiro secretário da mesa diretora, Railson Correia, podemos, afirma que a casa vive a expectativa dessa definição.

Internamente a câmara passou por uma mini-reforma administrativa, a medida segundo Railson Correia, tem o objetivo de ajustar o legislativo no tocante aos gastos. Informações extras oficiais dão conta que só no ano de 2.018, a câmara repassou a uma empresa de publicidade r$ 1 milhão 900 mil reais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *