Pedido de socorro ao Acre vira o assunto mais comentado do Brasil no Twitter

Enchentes, aumento de casos de Covid-19, surto de dengue e crise migratória deixaram o Acre em situação crítica nesta semana. A preocupação é grande e mobilizou a web para chamar atenção do Brasil aos quatro problemas distintos que o estado enfrenta.

Durante a noite de sexta-feira (19) e a madrugada deste sábado (20) milhares de internautas fizeram diversas postagens para que a hashtag #SOSAcre chegasse ao assunto mais comentado do Brasil na rede social Twitter.

Por volta das 2h30 e 3h, o pedido de ajuda chegou em primeiro lugar nos assuntos do momento da rede social.

(Foto: Reprodução/Twitter)

Nas postagens, o Brasil todo pode acompanhar como está a situação de municípios como Tarauacá, que teve mais de 80% da cidade atingida pela cheia do rio que leva o mesmo nome.

Tarauacá – 19/02/2021 (Foto: RD Imagens Aéreas/Reprodução)

Em Cruzeiro do Sul, a segunda maior cidade do estado em número de habitantes, o rio Juruá marcou 14,32 metros na sexta. É cheia histórica do manancial nos últimos quatro anos, atingindo mais de 30 mil pessoas em Cruzeiro do Sul.

Cruzeiro do Sul (Foto: Assessoria Prefeitura)

Não muito diferente, a capital Rio Branco sofre com os mesmos problemas devido à cheia do rio Acre, que já atingiu ao menos 13,7 mil pessoas em 24 bairros. Ao mesmo tempo, a capital enfrenta o aumento de número de casos de Covid-19.

Rio Branco (Foto: Marcos Santos/Agência Pará/Reprodução)

No estado são 54.562 casos confirmados e 951 mortes pela doença até esta sexta (19), de acordo com a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre). Rio Branco concentra o maior número de infectados: 24.504, e foi a cidade do estado que mais registrou novos casos na sexta. Dos 432 novos casos confirmados pela Sesacre, 358 são da capital.

Batalha contra a doença ainda não chegou ao fim (Foto Júnior Aguiar/Secom)

Com o sistema de saúde em colapso por conta da Covid-19, apareceu mais um problema para o Acre: surto de dengue. Em 2021, já foram registrados 8.626 casos suspeitos e 1.552 casos confirmados. Rio Branco é a cidade que mais sofre com o problema. O número de casos de dengue na capital aumentou em 573,9% em relação ao mesmo período em 2020.

E depois surgiu o problema de haitianos que tentam atravessar a fronteira do Acre com o Peru e são impedidos pelas autoridades peruanas. Eles estão acampando na fronteira desde o último domingo (14).

(Foto: Diego Gurgel/Secom)

Imigrantes e refugiados tentam deixar o Brasil para migrar para os EUA ou voltar ao país de origem, mas as fronteiras do Peru estão fechadas por causa da Covid-19.

Fronteira segue fechada (Foto: Diego Gurgel/Secom)

O secretário nacional de Assistência Social, do Ministério da Cidadania, Miguel Ângelo Gomes, esteve no Acre e se reuniu na sexta com o governador da Província de Madre De Dios, Luis Guillermo Hidalgo Okimura e o prefeito de Iñapari, Abraão Cardoso.

As autoridades disseram, segundo a Agência de Notícias do Governo do Acre, que o Peru estuda uma forma de abrir a fronteira para que os imigrantes entrem no país, mas, por enquanto, a fronteira não será liberada.

Secretário Miguel Ângelo e o governador da Província se Madre De Dios, Luis Guillermo (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *