Publicado em 20 de março de 2013

Belluzzo paga indenização de R$ 60 mil ao ex-árbitro Carlos Simon por ofensas

Presidente do Palmeiras entre 2009 e 2010, Luiz Gonzaga Belluzzo depositou na última segunda-feira R$ 60 mil para o ex-árbitro Carlos Eugênio Simon como indenização pelas ofensas que fez ao atual comentarista, durante o Brasileiro-2009. O então mandatário alviverde ficou revoltado por Simon ter anulado gol de Obina na partida com o Fluminense daquele ano – alegando falta do atacante antes de cabecear – quando a partida ainda estava 0 a 0. O Tricolor carioca venceu aquele confronto por 1 a 0.

Na época, o Verdão brigava pelo título da competição e Belluzzo classificou Simon como um “vigarista, safado e crápula”. Segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o economista falou que pagaria com “com prazer o baixo preço da dignidade do senhor Simon”.

O incidente no Maracanã, naquele 8 de novembro, desestabilizou o Palmeiras, e aquela derrota tirou do time a liderança do Brasileiro. Com ainda outros quatro jogos em disputa, o Alviverde não conseguiu manter o ritmo apresentado durante todo o Brasileiro: conquistou apenas uma vitória, um empate e sofreu duas derrotas. A campanha não rendeu nem vaga à Libertadores a um dos favoritos ao título daquele ano.

Quase três anos depois, a polêmica ganhou um novo capítulo. Agora comentarista de arbitragem no Fox Sports, Simon disse durante a partida entre Palmeiras x Botafogo, em agosto, que Obina confessou depois de ter cometido infração na hora que marcou o gol contra o Flu. Após atuar naquela partida contra o Alvinegro carioca, o centroavante foi informado da revelação do ex-árbitro e disse que “se ele disse isso, mentiu”.

 

 

(Redação Band)

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)