Plácido de Castro sai na frente do Figueirense (SC), mas sofre revés no segundo tempo e acaba eliminado

No jogo da volta da Copa do Brasil contra o Figueirense ocorrido na noite desta quarta-feira, no estádio Orlando Scarpelli, Plácido de Castro vendeu caro sua eliminação do torneio nacional. O Tigre do Abunã chegou ir ao intervalo de partida vencendo o confronto por 1 a 0, mas após o intervalo, o Tigre acabou levando virada nos minutos finais, caindo por 3 a 1.

PRÓXIMOS JOGOS
Depois da eliminação do sul do país, o Plácido de Castro tem jogo agenda pelo Campeonato Acreano somente na próxima terça-feira (15), às 18h, contra o Atlético Acreano.
Por outro lado, o Figueirense faz neste domingo, no estádio Orlando Scarpelli, o segundo jogo das finais do Campeonato Catarinense contra o Joinville.

JOGO
Quando a bola rolou logo aos seis minutos o zagueiro Gilson recuou para o goleiro Darlan que tentou dar um bico na bola, mas acabou errando o chute. A bola ia na direção do gol, mas Gato salvou. Ufa!

O Alvinegro teve mais uma oportunidade aos 20 minutos quando Dudu cruzou e Clayton cabeceou, o goleiro Darlan fez uma grande defesa e evitando o gol.

Aos 42 minutos, após jogo até certo ponto tranquilo para o Figueira, Douglas cobrou falta, a zaga alvinegra parou, o goleiro Neneca ficou no meio do caminho e Gilson desviou de cabeça para marcar o gol da equipe acreana, mas o árbitro deu o gol ao meia Douglas.

VIRADA DOS CATARINENSES

O segundo tempo já começou com alteração do técnico Vinícius Eutrópio, que tirou o lateral-esquerdo para a entrada do Guilherme Lazaroni e a entrada de Éverton Santos. Os donos da casa cresceram no jogo.

Mesmo errando muito, o Figueira sufocava o Plácido de Castro. O empate quase veio aos 20 minutos quando Clayton deixou Éverton Santos na frente do goleiro Darlan, mas o atacante mandou a bola por cima do gol.

Aos 28 minutos Éverton teve mais uma oportunidade e dessa vez não perdeu. Lúcio Maranhão cruzou, o goleiro Darlan falhou e Éverton Santos empatou o jogo. Apenas dois minutos depois Lúcio Maranhão ganhou de cabeça do goleiro Darlan, a bola ia entrando, mas Gilson em cima da linha.

Desesperado, o Figueirense foi para o ataque e conseguiu a virada aos 42 minutos a bola foi cruzada na área, Marquinhos dividiu a bola com Darlan, o goleiro falhou de novo e Éverton Santos marcou o gol da classificação alvinegra.

Nos acréscimos, Darlan derrubou Dudu dentro da área e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso. O zagueiro Gato foi para o gol, mas não conseguiu evitar o gol de Giovanni Augusto.

FICHA TÉCNICA
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis
Público: 4.419
Renda: R$ 43.474,00
Gols: Douglas (P), aos 42 minutos do 1º tempo. Éverton Santos (F), aos 28 e 42, Giovanni Augusto (F) aos 49 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Dudu (F); Douglas, Gilson e Rogério (P)
Cartão vermelho: Darlan (P)
Arbitragem: Paulo Roberto Alves Júnior, auxiliado por Arestides Pereira da Silva Junior e Edina Alves

FIGUEIRENSE (3)
Neneca; Jefferson, Bruno Alves, Marquinhos, Guilherme Lazaroni (Éverton Santos); Nem, Rivaldo (Giovanni Augusto), Léo Lisboa, Vitor Júnior; Clayton (Lúcio Maranhão) e Dudu
Técnico: Vinícius Eutrópio

PLÁCIDO DE CASTRO (1)
Darlan; Davi, Gilson, Gato e Íris (Pé de Ferro); Zé Nilton (Denis), Rogério, Joel e Renatinho; Douglas (Renan) e Sandro Goiano
Técnico: Carlinhos Minaçu

Copa BR: Tigre perde de virada no Sul

Plácido de Castro sai na frente do Figueirense (SC), mas sofre revés no segundo tempo e acaba eliminado

POR MANOEL FAÇANHA

No jogo da volta da Copa do Brasil contra o Figueirense ocorrido na noite desta quarta-feira, no estádio Orlando Scarpelli, Plácido de Castro vendeu caro sua eliminação do torneio nacional. O Tigre do Abunã chegou ir ao intervalo de partida vencendo o confronto por 1 a 0, mas após o intervalo, o Tigre acabou levando virada nos minutos finais, caindo por 3 a 1.

PRÓXIMOS JOGOS
Depois da eliminação do sul do país, o Plácido de Castro tem jogo agenda pelo Campeonato Acreano somente na próxima terça-feira (15), às 18h, contra o Atlético Acreano.
Por outro lado, o Figueirense faz neste domingo, no estádio Orlando Scarpelli, o segundo jogo das finais do Campeonato Catarinense contra o Joinville.

JOGO
Quando a bola rolou logo aos seis minutos o zagueiro Gilson recuou para o goleiro Darlan que tentou dar um bico na bola, mas acabou errando o chute. A bola ia na direção do gol, mas Gato salvou. Ufa!

O Alvinegro teve mais uma oportunidade aos 20 minutos quando Dudu cruzou e Clayton cabeceou, o goleiro Darlan fez uma grande defesa e evitando o gol.

Aos 42 minutos, após jogo até certo ponto tranquilo para o Figueira, Douglas cobrou falta, a zaga alvinegra parou, o goleiro Neneca ficou no meio do caminho e Gilson desviou de cabeça para marcar o gol da equipe acreana, mas o árbitro deu o gol ao meia Douglas.

VIRADA DOS CATARINENSES

O segundo tempo já começou com alteração do técnico Vinícius Eutrópio, que tirou o lateral-esquerdo para a entrada do Guilherme Lazaroni e a entrada de Éverton Santos. Os donos da casa cresceram no jogo.

Mesmo errando muito, o Figueira sufocava o Plácido de Castro. O empate quase veio aos 20 minutos quando Clayton deixou Éverton Santos na frente do goleiro Darlan, mas o atacante mandou a bola por cima do gol.

Aos 28 minutos Éverton teve mais uma oportunidade e dessa vez não perdeu. Lúcio Maranhão cruzou, o goleiro Darlan falhou e Éverton Santos empatou o jogo. Apenas dois minutos depois Lúcio Maranhão ganhou de cabeça do goleiro Darlan, a bola ia entrando, mas Gilson em cima da linha.

Desesperado, o Figueirense foi para o ataque e conseguiu a virada aos 42 minutos a bola foi cruzada na área, Marquinhos dividiu a bola com Darlan, o goleiro falhou de novo e Éverton Santos marcou o gol da classificação alvinegra.

Nos acréscimos, Darlan derrubou Dudu dentro da área e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso. O zagueiro Gato foi para o gol, mas não conseguiu evitar o gol de Giovanni Augusto.

FICHA TÉCNICA
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis
Público: 4.419
Renda: R$ 43.474,00
Gols: Douglas (P), aos 42 minutos do 1º tempo. Éverton Santos (F), aos 28 e 42, Giovanni Augusto (F) aos 49 minutos do 2º tempo 
Cartões amarelos: Dudu (F); Douglas, Gilson e Rogério (P)
Cartão vermelho: Darlan (P)
Arbitragem: Paulo Roberto Alves Júnior, auxiliado por Arestides Pereira da Silva Junior e Edina Alves

FIGUEIRENSE (3)
Neneca; Jefferson, Bruno Alves, Marquinhos, Guilherme Lazaroni (Éverton Santos); Nem, Rivaldo (Giovanni Augusto), Léo Lisboa, Vitor Júnior; Clayton (Lúcio Maranhão) e Dudu
Técnico: Vinícius Eutrópio

PLÁCIDO DE CASTRO (1)
Darlan; Davi, Gilson, Gato e Íris (Pé de Ferro); Zé Nilton (Denis), Rogério, Joel e Renatinho; Douglas (Renan) e Sandro Goiano 
Técnico: Carlinhos Minaçu
Por MANOEL FAÇANHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *