17 servidores do setor saúde foram a óbito contaminados pelo coronavirus

Sindicato da saúde está preocupado com o número de servidores que foram a óbito. A direção estima que mais de 30% da categoria contraiu o coronavirus o sentimento pelas perdas é um drama que tem mexido com o emocional de quem tua nas unidades.

Foto/ Alexandre Martins

Com as duas últimas mortes dos servidores da saúde vítimas do novo coronavirus, no final de semana, já são 17 desde o início da pandemia no estado do acre, esse cenário tem deixado em estado de alerta permanente o alto escalão da pasta e principalmente os dirigentes do sintesac, que vem desde a gestão passada reivindicando a reposição no quadro de funcionários no momento, existe um déficit, que não dar para mensurar.

Foto/ Alexandre Martins

Um levantamento realizado pelo sintesac aponta que em todas as unidades da capital, a registro de servidores e pacientes com a covid – 19, até hospital de alta complexidade como é o caso da fundação hospitalar, 9 pacientes testaram positivo para a doença. Com a transmissão comunitária ninguém está imune a contaminação.

A secretaria estadual de saúde possui cerca de 6 mil servidores, o prognóstico da primeira secretária do sindicato da saúde, alerta Amâncio, é que 30% desses trabalhadores contraíram o coronavirus durante os plantões, como passeiam em casa e moram dentro das unidades, estão muito mais sujeitos a contaminação que outros segmentos da sociedade.

Foto/ Alexandre Martins

Alesta, reconhece que as vezes faltam equipamentos de proteção individual, mas as dificuldades são superadas com o esforço de todos tem um pacto entre a categoria para não precárias o atendimento as pessoas que buscam apoio no setor saúde.

Reportagem/ Ronaldo Guerra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *