Publicado em 19 de maio de 2017

54% dos empresários do comércio dizem que as vendas do Dia das Mães alcançaram as expectativas

O Dia das Mães é segunda data mais importante para o comércio. Estudo realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Acre – Fecomércio/AC – por meio do Instituto de Pesquisas Empresariais do Acre – Ifepac – no período de 15 a 17 de maio com 104 empresas de Rio Branco com objetivo de avaliar sobre o resultado das vendas de consumo durante a data.

O levantamento mostra que para 54% dos empresários do comércio de Rio Branco, as vendas do Dia das Mães, alcançaram suas expectativas. Destes, 43% creditam o êxito à tradição da data para gastos de consumo. Para os outros 46%, as vendas não alcançaram a expectativa desejada, destacando-se 48% que admitem que para o Dia das Mães o movimento de pessoas se mostrou relativamente grande, porém sem os gastos nos níveis aguardados para a data.

Quanto ao resultado das vendas do Dia das Mães na primeira quinzena do mês de maio, 29% dos empresários acenam com o alcance de lucro. No entanto, 61% preferem não se manifestar a respeito e 11% afirmam haver operado no prejuízo. Para os empresários que acenam com lucro de vendas nos primeiros 15 dias do mês dedicado às mães, 43% asseguram que a tradição da data induz a população a gastos com presentes. Quanto àqueles que admitem prejuízos na quinzena, 15% apontam a “falta de dinheiro na praça” como causa principal.

O levantamento aponta que para 26% dos empresários, o Dia das Mães deste ano foi pior que o resultado alcançado no Dia das Mães do ano passado. Dentre estes, 58% debitam a piora à taxa de desemprego na economia, aos juros e níveis de preços de mercado. Outros 22% apontam mais o desemprego como o vilão para a piora das vendas do Dia das Mães.

Quanto ao valor dos presentes no dia das mães, 44% dos empresários do comércio de Rio Branco, disseram que as vendas alcançaram valor médio unitário equivalente a até 200 reais. Destes 11% estimam valor unitário por venda em valores de até 50 reais, 19% de valores entre 50 e 100 reais.

Os empresários relataram quanto à forma de pagamento. Para a metade dos empresários pesquisados no comércio de Rio Branco, a opção da população para o pagamento dos gastos do Dia das Mães foi na modalidade de “à vista”. Destes, 36% afirmam haver recebido esses pagamentos com dinheiro, 8% com cartão de crédito e 6% com cartão de débito. Outros 48% informam haver recebido os pagamentos na forma de parcelamentos, sendo que 39% através de cartão de crédito e 9% mediante carnê da loja. A pesquisa destaca apenas 2% dos empresários que não se manifestam quanto a essa questão.

A respeito da estratégia para um comércio competitivo diante da atual conjuntura econômica deficitária, 26% dos empresários do comércio local, disseram que a “criatividade” se apresenta como a melhor estratégia para a manutenção da competitividade de mercado. Para outros 21% os “preços” fazem a diferença. Dentre outros, 18% acreditam na estratégia de “descontos” para as vendas com pagamentos à vista, seguidos de mais 12% que entendem ser as “promoções” o melhor meio para manter a atividade normal num mercado insatisfeito.

A pesquisa traz um registro a respeito de demissões em Rio Branco no primeiro semestre deste ano. Segundo 42% dos empresários do comércio local há registro de demissão neste primeiro semestre do ano em curso. Porém 57% afirmam sobre a manutenção do quadro de pessoal até a presente data.

 

Assessoria

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)