Acre começa a sair do isolamento com baixa do Rio Madeira

Após quase dois meses parcialmente isolado do restante do país via terrestre, o Acre começa a respirar com mais tranquilidade. Isso porque as águas do Rio Madeira vêm apresentando boa vazante nos últimos dias, e ao meio dia desta segunda, 14,  chegou à marca dos 19,03 metros.

A lâmina d’água que chegou a mais de 1,50 metros em cima da estrada, agora é menos de 30 cm. Os caminhões estão passando livremente e ontem começaram a passar caminhonetes. É possível que neste começo de semana os ônibus comecem a circular também.

O trabalho da equipe de governo, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) e Polícia Rodoviária Federal, na BR-364, não para.

Com o apoio desses profissionais, somente este fim de semana, 97 veículos passaram nos trechos alagados da rodovia, a maioria transportando produtos de primeira necessidade como combustível, alimentos, medicamentos e material de construção.

Porém, a considerável vazante ainda não significa o fim da aflição para aqueles que trafegam pela BR-364 para transportar seus produtos. Apesar de a lâmina d’água ter baixado muito nos trechos de Jaci-Paraná, Palmeiral, Nova Mutum e na região da Velha Mutum, os motoristas, especialmente de caminhões, terão agora o desafio de trafegar por um trecho de quase 40 quilômetros praticamente destruído pelas águas do rio Madeira.

O DNIT ainda não deu um parecer técnico sobre as condições da rodovia, o que deve fazer ainda esta semana com a vazante apresentada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *