Acre instala delegacia virtual para registro de ocorrências

A Delegacia Virtual é um serviço prestado pela Polícia Civil do Estado do Acre, por meio da Plataforma SINESP do Ministério da Justiça e Segurança Pública, de registro de ocorrências disponibilizado ao cidadão via internet, 24 horas por dia. Seu objetivo é fornecer comodidade ao cidadão no registro dos tipos de ocorrência relacionados, sem a necessidade de deslocamento até uma Delegacia de Polícia. O projeto soma-se ao esforço do governo federal de modernização do Estado brasileiro, visando a oferta de mais um serviço digital à sociedade. Entre as vantagens para a população, temos a facilidade de acesso e uso do serviço de registro de boletins de ocorrência, e maior celeridade no atendimento ao cidadão. Para a Polícia Civil do Estado do Acre, a inovação significa: um conjunto de dados maior, mais robusto e organizado; a desoneração do agente policial lotado na delegacia física, que poderá empregar sua força de trabalho em outras atividades policiais e a simplificação de processos no setor. As delegacias físicas poderão acessar as ocorrências encaminhadas pela solução para homologar os registros e, a depender da natureza do BO, o cidadão terá que comparecer ao órgão para complemento de informações. É importante frisar que a Delegacia Virtual não é um App Mobile para dispositivos móveis, mas sim um App Web, ou seja, um site responsivo que se adapta em qualquer dispositivo, seja um computador desktop, notebook, tablets ou smartphones, fácil de acessar, enxuto e sem a necessidade de ir à loja de aplicativo. 

A Delegacia Virtual vai integrar-se ao módulo “Procedimento Policiais Eletrônicos” (PPE), do Sinesp (Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública). O PPE, que visa facilitar a gestão e o registro de procedimentos policiais em todo o Brasil, já está implantado e em funcionamento em alguns estados. O módulo oferta o cadastro e tramitação de Boletins de Ocorrência (BO), desde seu registro até seu fechamento ou encaminhamento como procedimento policial, em formato de Inquérito Policial (IP), Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), Auto de Investigação de Ato Infracional (AIAI), ou mesmo registro de Auto de Prisão em Flagrante (APF).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *