Bancada federal discute ações para minimizar efeitos da cheia do Madeira

Uma reunião entre comerciantes, deputados federais e senadores acreanos foi realizada na sexta-feira, 28, no edifício Fecomércio. O encontro teve o objetivo de discutir a situação enfrentada pelos empresários de todo o setor produtivo do Acre, frente à inundação de pontos da BR-364, provocada pela cheia do Rio Madeira.

Pela manhã de sábado, 29, a bancada federal do Acre esteve com o governador Tião Viana para comunicar que, em Brasília, deve se reunir com vários ministérios para solicitar linhas de crédito, logística de transporte e, principalmente, liberação de crédito na recuperação da rodovia no pós-cheia do Madeira.

Para Jorge Viana, se o governo do Estado não se antecipasse aos problemas, a situação poderia estar muito pior. “O povo do Acre está enfrentando, talvez, uma das maiores crises de sua história. Faremos o que estiver ao nosso alcance para diminuir o sofrimento da população. Essa conta de dificuldades e prejuízos não pode chegar até o consumidor”, disse.

O senador Sérgio Petecão afirma que o momento é de união e de se definir o que pode ser feito pela bancada, especialmente em prol dos comerciantes: “Independentemente de siglas partidárias, a nossa prioridade hoje é com o Acre e o seu povo”.

De acordo com o presidente da Fecomércio, Leandro Domingos, os prejuízos são significativos, mas, com apoio do governo e dos parlamentares, será possível amenizar a situação enfrentada pelos comerciantes. “O governo fez o esforço de deixar para depois a cobrança do ICMS, mas acreditamos que ainda não é o suficiente. Precisamos sentar com os bancos para conseguir atenuar a situação dos nossos empresários”, sugeriu.

Estiveram presentes à reunião o presidente da Federação da Indústria, Carlos Sasai, presidente da Federação da Agricultura, Assuero Veronez, o presidente da Federação do Comércio, Leandro Domingos, o presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviço e Agrícula, Jurilande Aragão, o representante da Associação dos Atacadistas, Luiz Deliberato, e o presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais, Geoge Pinheiro.

Igor Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *