Caixas d’água ainda detêm maior índice de infestação do Aeds Aegypti

A Vigilância Epidemiológica e Ambiental de Rio Branco alerta a população sobre os riscos de infecção pela dengue no período chuvoso, quando o mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti, se multiplica. Estudos do órgão apontam que 57% dos criadouros do vetor foram encontrados em caixas d’água destampadas e 28% em pequenos recipientes, como latas, garrafas, tampas de garrafas, bacias, baldes e outros depósitos.

“Queremos chamar a atenção da população para importância da participação ativa de todos nos trabalhos de prevenção da dengue por meio do combate ao mosquito”, detalha a diretora da Vigilância Epidemiológica do município, Mônica Morais. Segundo o Ministério da Saúde (MS), Rio Branco está entre as capitais com 4.14 na classificação de risco de epidemia de dengue, o que exige maior comprometimento por parte das comunidades.

Ainda de acordo com Mônica Morais, a prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria municipal de Saúde (Semsa) deverá lançar no início de janeiro de 2014 mais uma campanha intensa de prevenção da dengue. “Todos podem colaborar com as ações de prevenção da doença. A forma mais eficaz de prevenir ainda é o combate ao mosquito. Não podemos deixar que ele se multiplique. Vamos limpar e tampar as caixas d’água e manter a limpeza dos quintais e terrenos baldios”, recomendou.

Val Sales

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *