Celso Jerônimo é eleito 1º vice-presidente do Conselho Nacional de Corregedores-Gerais do MP

3 de dezembro de 2020

Corregedor-geral do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), o procurador de Justiça Celso Jerônimo de Souza foi eleito, por aclamação, para o cargo de 1º vice-presidente do Conselho Nacional de Corregedores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNCGMPEU).

A eleição ocorreu, nesta quarta-feira, 03, durante a 121ª reunião do colegiado, realizada por videoconferência.

A nova diretoria terá como presidente, a procuradora de Justiça Luciana Sapha Silveira, corregedora-geral do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, e será composta, ainda, pelos procuradores de Justiça José Valdemor Queiroz Júnior, Cleonice de Souza Lima, Silvio Cesar Maluf, Ivens José Thives de Carvalho e Cláudio Wolf Herger, corregedores-gerais do MPDFT, MPBA, MPMS, MPSC e MPRO, respectivamente.

“Sinto-me honrado por integrar a próxima Diretoria do CNCGMPEU, eleita por aclamação, que será liderada pela eminentíssima corregedora-geral do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, Dra. Luciana Sapha Silveira, que certamente fará uma gestão exitosa, posto que se trata de uma pessoa dotada de perfil agregador, fácil trato, muito sensível, dedicada e comprometida com a defesa das prerrogativas e, sobretudo, com a grave missão confiada ao Parquet. Fui tomado por um sentimento misto, qual seja, de muita responsabilidade, mas também de imensa satisfação pela oportunidade de representar o Ministério Público acreano no corpo diretivo do Conselho Nacional de Corregedores-Gerais, o que muito valoriza e dignifica a nossa Instituição, daí porque agradeço a todos os colegas corregedores do MP brasileiro pelo apoio recebido por meio desse voto de confiança depositado”, comentou Celso Jerônimo.

O Conselho Nacional dos Corregedores-Gerais do MP foi criado em 1994, tendo como atribuições contribuir para a defesa dos princípios, prerrogativas e funções institucionais do Ministério Público, promover o intercâmbio entre os métodos de correições, inspeções e levantamentos estatísticos das atividades das promotorias e procuradorias de Justiça, entre outras.

A 121ª reunião do colegiado terá duração de dois dias. No primeiro, o futuro corregedor-geral do Ministério Público de São Paulo, Motauri Ciochetti de Souza proferiu palestra sobre Acordo de Não-Persecução Civil, o corregedor nacional, Rinaldo Reis Lima, fez uma fala sobre os parâmetros para a atuação qualitativa do membro do Ministério Púbico. Na sequência, o procurador de Justiça, também, do MP paulista discorreu sobre “Independência Funcional e Ética Institucional” e encerrando a programação do dia, o corregedor-geral do MP de Santa Catarina, Ivens José Thives de Carvalho, expos sobre “Revisão de Arquivamento de Notícia de Fato.

Na sexta-feira, 04, serão apresentados a proposta de Resolução do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), que autoriza a implementação do “MP On-line” no Ministério Público e o Modelo Digital do Ministério Público do Trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *