Publicado em 20 de fevereiro de 2014

Cheia do Rio Acre atinge mais de 2.500 imóveis em Rio Branco

A cheia do Rio Acre atingiu na tarde desta quinta-feira, 20, mais de 2,5 mil imóveis comerciais e residenciais na zona urbana de Rio Branco. Os bairros mais afetados são a Baixada da Habitasa, Seis de Agosto, Baixada da Cadeia Velha, Taquari, Triângulo Novo, Adalberto Aragão, Cadeia Velha e Airton Sena, onde a Prefeitura e seus parceiros mantém equipes para auxiliar a Defesa Civil no atendimento às famílias que tiveram as casas invadidas pela água. Na medição das 15h desta quinta-feira, o nível do rio chegou a 15,20 metros.
No Parque de Exposições Marechal Castelo Branco, a Prefeitura de Rio Branco garante toda a infraestrutura para as mais de 200 famílias atingidas pela enchente. Os boxes são individuais e há fornecimento de três refeições diárias, atendimento em saúde, assistência social, atividades de esporte e lazer, além da garantia de fraudas, leite e massa para mingau para as crianças. O prefeito Marcus Alexandre visitou o Parque de Exposições nesta quinta-feira, onde conversou com os abrigados e com os técnicos e voluntários que atuam no atendimento aos alagados. O parque da Expoacre está recebendo famílias desde o início de fevereiro, quando o Rio Acre atingiu a cota de transbordamento.
O prefeito destacou a importância da ajuda do Governo do Estado, cuja parceria com a Prefeitura garante toda a assistência aos desabrigados. Ele ressaltou ainda o empenho do governador Tião Viana em entregar as casas dos programas sociais para que as pessoas possam deixar as áreas alagadiças e morar em uma residência segura. O Exército Brasileiro também tem sido importante parceiro na ajuda e prestação de socorro às famílias atingidas pela enchente.
Além de garantir assistência médica aos desabrigados e a segurança através do reforço do policiamento no Parque de Exposições, a Prefeitura também está oferecendo toda a assistência social às famílias, realizando inclusive a atualização cadastral do programa Bolsa Família.
Ainda nesta quinta-feira, a Secretaria Municipal de Obras iniciou a construção de mais cem abrigos, além dos cem que já estão prontos para serem usados se a Defesa Civil tiver de remover mais famílias para o parque.
A Defesa Civil de Rio Branco monitora o nível do rio Acre a cada três horas, cuja preocupação maior está com a cheia em Assis Brasil e também em Brasiléia, além do riozinho do Rola, um dos principais afluentes e que tem contribuído para aumentar o nível do rio Acre em Rio Branco.
“Estamos atentos a esta elevação do nível do rio Acre, mas estamos com toda a infraestrutura da prefeitura, do governo do Estado e também a ajuda do Exército para colocar à disposição das famílias que estão sofrendo com a enchente, nossa maior preocupação é a preservação das vidas e a garantia de um lugar seguro para as famílias, o momento é de união de esforços e solidariedade em favor das pessoas que estão sofrendo com a alagação”, afirmou o prefeito Marcus Alexandre.

Da Assessoria
Fotos: Marcos Vicentti, Pedro Devanir(Aéreas) e Assis Lima/Asscom

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)