De joelhos, filho implora por vaga na UTI para pai de 90 anos entubado com Covid-19 no AC

O policial penal Francisco Evangelista de Souza se ajoelhou no pátio da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do 2º Distrito de Rio Branco para implorar por uma vaga na UTI para o pai de 90 anos. Cornélio de Souza está entubado há três dias na UPA à espera de um leito na terapia intensiva.

Em entrevista à Rede Amazônica Acre nesta quarta-feira (17), o filho fez um apelo às autoridades para que o pai tenha uma chance de sobreviver.

“Queria que conseguissem uma UTI para meu pai, enquanto ele ainda está vivo. O atendimento dos profissionais aqui na UPA tem sido de excelência, mas a melhora dele não tem acontecido. Segundo os enfermeiros e médicos, ele precisa urgente de uma UTI e estou aqui clamando, pedindo pelo amor de Deus. Senhor governador, consiga um leito de UTI para o meu pai, dê a chance dele sobreviver, imploro”, suplicou.

À Rede Amazônica Acre, a direção da UPA do 2º Distrito afirmou que estava tentando conseguir uma vaga na UTI do Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into) e também conseguir autorização da remoção do paciente.

Até às 16h desta quarta, o idoso ainda não havia sido transferido para um leito de UTI. Ao G1, o policial penal explicou que procurou a direção do Into para saber se havia leitos disponíveis e confirmou que há vagas na unidade. Porém, ele foi alertado que toda documentação e solicitação tem que ser feita pela UPA.

“Disseram que não podem mandar, que a UPA tem que fazer toda a papelada e pedir. De lá já fui na Polícia Federal, porque o SUS é verba federal e falaram que tenho que resolver administrativamente. Vim na Sesacre em busca de uma resposta. Quero uma explicação do porquê tem vaga desde ontem à noite e meu pai de 90 anos não entrou nela. Estão esperando o que? Existe o Estatuto do Idoso, meu pai tem prioridade e estão esperando o que para colocar meu pai em uma UTI dessa? Querem matar no cansaço?”, criticou.

Ao G1, a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) informou que a Central de Leitos tenta conseguir uma vaga na UTI para o paciente desde a tarde de terça (16). Foram achadas duas no Into, mas já havia dois pacientes na fila à espera dessas vagas.

A pasta esclareceu que o Into não tem mais leito na UTI disponível. O idoso vai permanecer entubado, tomando medicação e tendo todos os cuidados dos profissionais da UPA até a Central encontrar um leito em uma UTI para ele.

Idoso entubado

Ainda segundo o filho, o idoso procurou a unidade de saúde no sábado (13), foi atendido pelo médico da UPA e diagnosticado com dengue e infecção urinária. O médico passou a medicação e o idoso foi mandado para casa.

“Após três dias sentiu uma grande falta de água, trouxe novamente na UPA e por meio do exame da Covid-19 deu positivo. De imediato, foi internado tendo em visto que a saturação dele estava baixa e quando foi anteontem [segunda,15] a respiração dele diminuiu e está entubado esperando uma vaga na UTI. Meu pai está morrendo e estou aqui pedindo socorro porque tem 90 anos, não era sedentário, era dançarino, então, tem tudo para sobreviver”, lamentou o policial.

O servidor disse também que outros parentes tentaram fazer exames para saber se estão ou não com a doença, mas não conseguiram.

“A dificuldade é muito grande. Ontem

[terça,16]

minha irmã, que mora com meu pai, veio aqui e passou mais de quatro horas para ter o atendimento e quando teve o médico disse que ela estava se sentindo ruim devido ao tempo e por saber que o pai está nessas condições. Não passou nenhum remédio, e o que vemos é que não é tão rápido para fazer o teste. No caso do meu pai demorou quatro dias”, lamentou.

Colaborou o repórter Luízio Oliveira, da Rede Amazônica Acre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *