Dos seis réus envolvidos no latrocínio da aposentada Lorinete Ribeiro da Costa, cinco foram condenados a 220 anos de prisão

A decisão foi do juiz Manoel Simões Pedroga da comarca do Bujari. Dos seis denunciados, pela morte da aposentada Loriniete Ribeiro da Costa, cinco foram condenados.Somadas as penas – pelos crimes de latrocínio, o roubo seguido de morte e de associação criminosa totalizam 220 anos de prisão.

Kenedy Ribamar da Costa teve a sentença mais alta: 47 anos, 1 mês e 15 dias. Já Daniel Lucio Alves, que tinha trabalhado na fazenda da vítima como caseiro, recebeu pena de 39 anos e 9 meses.        Consta na denúncia, que Daniel, foi quem deu a ideia do crime e ainda foi o responsável, por domar os cachorros da propriedade\

O terceiro envolvido Frank Alencar Lima foi condenado há 44 anos e 8 meses. Enquanto Thiago Ferreira da Silva a 42 anos e 2 meses. O quinto réu Witalo Jhonatan Farias Carneiro foi sentenciado há 42 anos e 2 meses.

Já o motorista do carro das inicias T.A.S, que chegou a ser denunciado, foi absolvido por in dubio pro reu, ou seja, frente a dúvida que paira sobre a participação dele no crime o Juiz optou pela absolvição.

Daniel, Witalo, Frank, Thiago e Kenedy foram condenados pelo latrocínio da aposentada Lorinete Ribeiro da Costa.

O crime ocorreu no dia 16 de junho do ano passado. A quadrilha invadiu a fazenda da vítima, localizada no Ramal Abid Cury, na intenção de roubar dinheiro e armas. Mas a ação criminosa resultou na morte de dona Lorinete.

Reportagem/ Ecimairo carvalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *