Empresários avaliam como positivo entrada em operação da ponte sobre a madeira

Os empresários acreanos recebem bem a informação sobre a possibilidade da ponte sobre o rio madeira ser entregue em dezembro, são unânimes em afirmar que a obra vai atrair novos investimentos, reduzir o tempo de entrega dos produtos e reduzir os custos.

o presidente da ADACRE – Associação dos Atacadistas do Acre – ressalta que a balsa é um obstáculo para manter o mercado regional abastecido, Fabrízio Zaqueo, lembra que muitas transportadoras não querem entregar produtos  no estado em decorrência da obrigatoriedade de ter que fazer essa travessia, é que a balsa oferece riscos de sinistros e da própria embarcação afundar, o que é sempre levado em consideração pelas seguradoras dependendo da carga, o quilo da mercadoria pode custar até r$ 40 reais.  

A balsa é vista como um entrave pelos empresários que tem reflexo direto na economia acreana, o cenário é complicado na realidade a ponte é vista como um equipamento que vai dar total autonomia ao setor produtivo vai reduzir o tempo de entrega, pode baratear os produtos da cesta básica e atrair novos investimentos o empresário, Adem Araújo, afirma que a entrada da ponte em operação vai trazer redenção a população acreana.

Apesar da ponte está localizada em Rondônia, nenhum político daquele estado disponibilizou recursos para a conclusão da obra, a Ponta do Abunã é formada por quatro distritos, no entanto, a obra corre o risco de não ser entregue em 2020.

Fabrizio Zaqueo, ver essa possibilidade como uma tragédia a ponte está com mais de 85% concluída o impasse desde o início foi o lado de lá mesmo assim, o empresário do grupo frios Vilhena está em contagem regressiva para se ver livre da balsa mais um obstáculo para o desenvolvimento do estado.

Manter a br: 364 em boas condições de trafegabilidade também é um pleito permanente dos empresários, mas, nada se compara a necessidade urgente da conclusão da obra da ponte sobre o Rio Madeira, já são seis anos de uma espera sem fim o momento é de planejar o futuro e, a ponte, faz parte desse projeto.

Reportagem/ Ronaldo Guerra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *