Enfermeira “se muda” para o PS para tratar pacientes com Covid e não infectar família

A enfermeira Jéssica Barreto Flores, 27 anos, é uma das inúmeras profissionais da saúde que colam suas vidas em risco para auxiliar no tratamento de pacientes com novo coronavírus no Acre. Jéssica atua no maior hospital do estado, o Pronto Socorro, e atende diariamente pacientes com Covid-19 que precisam ser internados na UTI.

“Vivo uma luta diária de tristezas e de alegrias, porque já vi muitos passarem e outros sobreviverem ao terrível mal da covid-19, tenho um dia-a-dia muito conturbado, cercado de medos, na medida em que tenho um filho, o Gustavo de 3 anos de idade, por isso, uma preocupação constante e uma inquietação cotidiana com o chegar e com o sair de casa”, conta.

Jéssica praticamente se mudou para o Pronto Socorro, onde já levou até roupas pessoais para eviar ficar indo em casa e correr o risco de contaminar seus familiares. Ela tem um filho de 3 anos de idade.

Confira o depoimento da enfermeira nas redes sociais:

“Sou a enfermeira Jéssica Barreto Flores, nascida em 1992, no hospital da Força Aérea de Canoas, no Rio Grande do Sul, cheguei no Acre, pela primeira vez em 1996, vinda junto aos meus familiares, porque o pai era militar à época e veio transferido para esta cidade, permaneci por poucos tempo, em 1999, fui morar em Juiz de Fora, em Minas Gerais, retornei ao Acre, em 2003, estudei e formei em enfermagem na UNINORTE, hoje trabalho, com muito orgulho e agradecimento, na UTI do Pronto Socorro, vivo uma luta diária de tristezas e de alegrias, porque já vi muitos passarem e outros sobreviverem ao terrível mal da covid-19, tenho um dia-a-dia muito conturbado, cercado de medos, na medida em que tenho um filho, o Gustavo de 3 anos de idade, por isso, uma preocupação constante e uma inquietação cotidiana com o chegar e com o sair de casa, haja vista os cuidados que são necessários, para evitar a propagação do parasita, enfim, Sou a Jessica, uma enfermeira dedicada, que ama a profissão de enfermeira procuro sempre, a todos custo, graças a Deus, demonstrar a necessária coragem e determinação na missão de estar sempre pronta, mesmo correndo sérios riscos a sua saúde e de familiares, para cuidar daqueles que em muito precisam”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *