Publicado em 21 de fevereiro de 2013

Escola Acreana de Música espera cerca de mil inscritos nos cursos de formação

A Escola Acreana de Música,  desenvolve há cerca de dois anos um significativo trabalho na área de formação musical permitindo com isso o acesso à arte.  Com um quadro de 300 alunos, para dar continuidade a esse rico processo, o espaço, abriu inscrições  para o preenchimento de  82 vagas   remanescentes, sendo 15 para crianças, e, as demais para jovens e adultos. Cerca de 500 pessoas até o momento já se inscreveram nos cursos, e a coordenação espera que até o fechamento esse número chegue a mil inscritos. A média é de 200 inscritos para “Musicalização Infantil”, exclusivos para crianças com idade entre seis e oito anos, e os demais na “Formação Continuada”, para jovens e adultos, a partir de 13 anos.

O processo de inscrição termina nesta quinta-feira, 21, até às 18 horas, e nesta sexta, 22, acontece a segunda etapa que é o sorteio, com a presença dos inscritos, a partir das 9 horas, na própria escola. Após,  acontecem as etapas de entrevista ou teste de aptidão e, por fim, matrícula.

“Era esperado que fosse dessa forma,  o espaço já possui sua dinâmica,  pois as comunidades do bairro Tucumã e dos bairros do entorno,  sempre freqüentaram os cursos oferecidos no antigo Centro Cultural Tucumã. Hoje, pessoas de outros bairros procuram o espaço. A semente foi lançada pelo governo do Estado, e a idéia é abrirmos o diálogo com a comunidade. O acreano possui uma veia musical que precisa ser alimentada, prova disso são os vários talentos que despontam a toda hora”, comentou Francis Mary, presidente da Fundação Elias Mansour.

Com as crianças será trabalhado a flauta doce, já na formação continuada: baixo acústico, baixo elétrico, bateria, clarinete, guitarra, violão, violino, violoncelo e saxofone.

Movidos pela vontade de se aperfeiçoarem na área, quatro jovens, que compõem um quarteto musical: Gabriel Diogo, 17 anos, Alex Costa Santos, 15 anos, Natanael Diogo, 16 anos, e Carlos Henrique Silva, 28 anos, moradores do bairro Santa Cecília, atravessaram a cidade para disputarem vagas nos cursos de guitarra e violão.

“Não queremos somente ficar no ‘feijão com arroz’, como já tocamos na igreja, buscamos aprimorar nosso conhecimento. Nós também queremos seguir uma carreira profisional e pra isso é preciso estudar muito. Queremos saber ler uma partitura, saber mais sobre a história da música”, comentou Gabriel Diogo, que optou pelo curos de guitarra.

A adolescente Luana Martins Pereira, 13 anos, mostrava seu contentamento na hora de fazer sua inscrição no curso de violão. Ela que se definiu como uma pesquisadora da música desde os oito anos, e que é uma apaixonada por rock,  acredita que será sorteada no processo. “Será realização de um sonho. Amo música, adoro instrumentos de corda, e sempre procurei ler sobre música, os artistas, e pretendo seguir essa carreira. Essa é uma grande oportunidade e tenho fé que irei conseguir uma vaga”, disse.

Para Débora Carolina Monteiro, 13 anos, moradora do Nova Esperança, será uma oportunidade de seguir os passos da família e se profissionalizar.

“Eu rodei essa cidade inteira atrás de algum lugar que ensinasse música, já tinha até desistido, foi quando fui pesquisar na internet e caiu no site de vocês. Todos da minha família são músicos, meu pai, meu avó, tios, e tocam violão. Eu quero também me aperfeiçoar. Estou tão feliz que não consigo nem falar. Agora é esperar pra ver se sou sorteada, e se Deus quiser serei”, disse.

 

 

 

 

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)