Escrivã da Polícia Civil morre eletrocutada ao atender o telefone que estava carregando

O corpo da escrivã da Polícia Civil de Mato Grosso, Néria Regina Padilha, de 42 anos, foi encontrado na noite desta quinta-feira (16), dentro de sua casa, em Cuiabá. De acordo com as informações, Néria foi eletrocutada ao atender o telefone celular. Ela estaria tomando banho quando o telefone, que estava carregando, tocou. A escrivã foi atender e acabou tocando em um fio, que estava desencapado, momento que sofreu a descarga elétrica.

A polícia foi acionada por uma vizinha, que estranhou o fato de não ver a policial e nem conseguir falar com ela. Na casa, a polícia encontrou Néria caída, com um fio de extensão, onde o celular carregava, todo derretido e encostado na perna dela. De acordo com a polícia, Néria já estaria morta há algum tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *