Forças Armadas seguirão atuando na floresta do Acre por mais 1 mês

As Forças Armadas seguirão com o trabalho de proteção da faixa de fronteira, nas terras indígenas, nas unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas federais da Amazônia Legal, que abrange o Acre, por mais um mês. O decreto que determina a continuidade dos trabalhos foi assinado nessa quarta-feira, 10, pelo presidente Jair Bolsonaro.

Com isso, a Operação Verde Brasil 2, com o emprego de tropas no combate ao desmatamento, fica autorizada a funcionar até 10 de julho. A prorrogação da operação por um mês já havia sido adiantada pelo vice-presidente Hamilton Mourão durante encontro com os governadores do Acre e Rondônia ocorrido esta semana. Para Mourão, o ideal seria que a fiscalização da região se tornasse permanente.

A operação das Forças Armadas na Amazônia Legal tem um orçamento inicial de R$ 60 milhões e envolve um efetivo de 3,8 mil profissionais, 110 viaturas, 20 embarcações, 12 aeronaves e conta com bases em Belém, Porto Velho e Cuiabá.

As forças federais atuam na proteção de fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que atuam no combate ao desmatamento e às queimadas ilegais.

EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *