Fronteira do Acre com a Bolívia segue fechada

A fronteira do Brasil com a Bolívia nas duas pontes, que ligam as cidades de Epitaciolândia e Brasileia, no interior do Acre até Cobija continuam fechadas por causa da pandemia do novo coronavirus.

Com o acesso fechado nas duas pontes, a travessia da fronteira é feita apenas a pé. Por causa da pandemia da covid-19 não existe previsão de quando as pontes serão desbloqueadas. Por isso, autoridades acreanas recomendam que brasileiros e turistas evitem viagens à Bolívia até que a situação esteja normalizada. Com o fechamento da fronteira, os bolivianos encontram dificuldades, para transportar os produtos que compram no Brasil. Os brasileiros enfrentam a mesma dificuldade só que, com produtos importados. O fechamento da fronteira causou prejuízo incalculável aos taxistas que fazem a linha Rio Branco/Epitaciolândia/Brasileia. Antes da pandemia, eles faziam entre 4 e 5 viagens por semana, hoje não passa de duas viagens.

Mas nem tudo é espinho nesse caminho, para a fronteira do Brasil com a Bolívia. A recuperação da BR-317 é um ponto positivo, para os taxistas.

Reportagem/Demóstenes Nascimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *